Como passear com o gato: ensine o seu gato a andar de trela

Posso levar o gato para passear?

Ensinar o gato a usar o peitoral e trela é uma excelente forma de levar o gato para passear com segurança. Permite que o gato explore o exterior e que passe tempo com os seus donos.

Posso passear o gato na coleira?

Passear o gato com a coleira não é aconselhado por vários motivos. Primeiro a coleira aplica a totalidade da força no pescoço podendo originar lesões. Por outro lado, ao apertar apenas à volta do pescoço poderá ser alvo de um escape mais fácil. Para passeios seleccione o peitoral que lhe permite ter maior controlo sobre o seu felino.

O que utilizar para passear o gato?

Deverá ser utilizado um peitoral para gatos com o tamanho ideal e apertado de forma a que o gato não consiga escapar. Muitas vezes os peitorais parecem-nos apertados e no entanto o gato consegue-se escapar deste num acto de contorcionismo.

A perda de controlo do gato em via pública é um grande risco e poderá originar lesões. Por isso certifique-se que o peitoral está suficientemente apertado. Ou seja, não apertado de mais a “estrangular” e impedir os movimentos, nem solto o suficiente para o gato fazer uma ginástica e se livrar dele facilmente.

Como passear com o gato?

Ensinar o gato a tolerar a trela e a não ter um passeio livre é mais difícil do que no cão. A verdade é que o gato não evoluiu para estar preso ou obedecer ao homem. Na sua domesticação manteve-se livre, exercendo livre arbítrio na selecção do Homem para seu companheiro.

Como ensinar o gato a andar de trela?

O treino inicia-se ensinando o gato a tolerar o peitoral no interior. O ideal é fazê-lo em casa, onde se sente mais confortável e seguro. Muitas vezes quando se coloca o peitoral os gatos fazem uma fita. Deitam-se, colocam-se em posições estranhas e tentam livrar-se do acessório. Ignorando-se os queixumes, rapidamente aprendem a andar com naturalidade usando o peitoral.

Uma forma eficaz de ensinar o gato a usar o peitoral e evitar estas “birras” é colocá-lo imediatamente antes da refeição. O gato come e no fim remove-se o peitoral e o limita-se o acesso à comida. Assim o gato passa a associar o peitoral ao estímulo positivo de se alimentar.

Deverá manter a paciência uma vez que poderá demorar várias semanas a ocorrer habituação. Quando estiver confortável com o peitoral, poderá colocar a trela e repetir o treino. No inicio deixe-o arrastar a trela pela casa. Quando se acostumar pegue na trela, mantendo-a folgada, e siga-o pela casa.

Este estágio da aprendizagem poderá ser suficiente se pretende apenas levar o gato a explorar o exterior. Se o seu objectivo é treinar o gato a caminhar ao seu lado deverá começar a atraí-lo para a caminhada com guloseimas. Deverá moldar o treino de forma a que o gato passe a segui-lo.

Apesar de muitos gatos gostarem de andar de trela, não espere obter os mesmo resultados que com o cão. Para um gato, a caminha significa explorar o ambiente e parar muitas vezes para cheirar e avaliar tudo a sua volta.

Quando souber estiver consciente de que o gato se encontra confortável com o treino em casa, passe a executá-lo no exterior num local calmo. Progrida lentamente para locais mais movimentados e barulhentos. Se o gato se sentir assustado, recue para um local mais calmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *