Como saber se o gato ou cachorro está com febre?

É essencial para todos os donos saberem como avaliar se o seu animal está com febre. Para tal é necessário compreender os mecanismos de termorregulação que permitem ao corpo manter a temperatura corporal constante. Por outro lado, a forma de medição e os intervalos de temperaturas aceitáveis para cães e gatos são diferentes do humano. Por isso neste artigo explicamos tudo o que precisa de saber sobre a febre em cães e gatos.

 

O que é a febre?

A termorregulação permite manter uma temperatura óptima para o funcionamento do organismo, sendo regulada no hipotálamo. Quando a elevação da temperatura e é detectada pelo corpo, há hipertermia. A hipertermia é a elevação da temperatura que não é febre. É causada por altas temperaturas, exercício, doenças metabólicas ou golpes de calor. Ocorrendo hipertermia é essencial arrefecer a superfície do animal, por exemplo utilizando água. Na clínica, ainda poderão ser administrados fluídos e feitos enemas frios.

Ao contrário da hipertermina, na febre o organismo desregula-se e procura produzir calor. Poderá resultar do efeito de substâncias produzidas pelo organismo na inflamação ou libertada por organismos infeciosos, como bactérias, que actuam no centro regulador da temperatura no hipotálamo, desregulando-o.

Assim, durante a febre, apesar da temperatura ser elevada, o organismo continua a “pensar” que está frio e por isso procura produzir e reter calor através de arrepios (contracção muscular), vasoconstrição e piloerecção. Durante os períodos de febre, há uma alteração do estado mental. O animal passa a estar prostrado, perdendo o interesse pelo ambiente e reduzindo a actividade e consumo de alimento. Estes são factores importantes na distinção da hipertermia, onde tais alterações no estado mental não ocorrem. Quando a febre nos animais ultrapassa os 41ºC poderá haver dano nos tecidos e no cérebro, pelo que é uma situação muito grave.

 

Quando é considerado febre nos cães e gatos?

A temperatura normal de cachorro é de 37.9 a 39.9 ºC, sendo que é considerado febre quando ultrapassa este intervalo. Nos gatos, o intervalo normal de temperatura corporal está situado entre os 38.1 e 39.2 ºC. No entanto, apenas ultrapassar estes valores não garante que o animal esteja com febre, uma vez que poderá estar com hipertermia.

 

Como saber quando o cachorro ou gato está com febre?

Para saber se o cão ou gato está com febre é necessário tirar a temperatura corporal utilizando um termómetro. Como aumentos da temperatura poderão resultar de hipertermia, por exemplo em dias quentes, deverá observar os outros sinais de febre. Se a febre ultrapassar os 40 ºC, deverá procurar ajuda do médico veterinário imediatemente. Os principais sinais de febre nos animais facilmente observáveis e descritos pelos donos são:

  • Focinho quente e seco;
  • Tremores;
  • Gato ou cachorro quieto e triste;
  • Lacrimejação;
  • Prostração ou apatia;
  • Falta de apetite;
  • Extremidades (orelhas e patas) quentes;
  • Olhos secos;
  • Nervosismo.

 

 

Como medir temperatura de cachorro ou gato?

Para medir a temperatura corporal é necessário utilizar um termómetro. Não é necessário um termómetro específico, mas é aconselhado utilizar um termómetro digital rectal com leitura rápida para incomodar o animal o mínimo possível. Poderá comprar termómetros na sua farmácia ou supermercado. Como o termómetro será utilizado por via rectal, o ideal será ter um termómetro para ser utilizado exclusivamente nos animais de companhia. Ainda poderá encontrar uma solução mais dispendiosa, como um termómetro que permite medir a temperatura auricular do cão ou gato.

Para além do termómetro, ainda vai necessitar de um lubrificante ou vaselina que permite reduzir o desconforto na introdução e de uma forma de limpar o termómetro após medição, como por exemplo, um algodão embebido em álcool. Resumindo, para a medição da temperatura no cão ou gato necessita de:

  • Termómetro rectal;
  • Lubrificante ou vaselina;
  • Algodão ou papel embebido em álcool.

 

O procedimento da medição de temperatura no cão ou gato é simples. Poderá obter uma leitura precisa seguindo os passos:

  1. Envolva a ponta do termómetro num pouco de vaselina ou lubrificante;
  2. Segure o cão ou gato, estando este em pé, e introduza toda a ponta do termómetro no recto, mantendo uma pressão constante mas sem magoar. Poderá necessitar de ajuda a segurar o animal. Coloque uma mão sob a barriga do animal para evitar que se sente.
  3. Deverá apontar o termómetro para a lateral do animal de forma a que meça a temperatura da parede rectal e não das fezes.
  4. Mantenha o termómetro ligado no recto do animal até apitar. No caso de termómetros de mercúrio, espere o tempo necessário (2 minutos). O animal estando desconfortável poderá tentar retirar o termómetro. Acompanhe os seus movimentos e mantenha o animal firmemente contido no local.
  5. Retire o termómetro do recto e observe a temperatura. Aproveite para verificar os resíduos deixados na ponta do termómetro que poderão revelar outros problemas, como por exemplo a presença de sangue ou parasitas. Se a temperatura exceder os 40 ºC leve o animal de urgência ao veterinário.
  6. Limpe o termómetro utilizando o algodão embebido em álcool.

Se então verificar que o aumento da temperatura se faz acompanhar de alterações no comportamento do seu animal, poderá concluir que está com febre. Poderá ainda suspeitar da febre sentido as extremidades corporais (orelhas, patas) do seu animal quentes, e os olhos e focinho secos. Durante a febre é essencial que o animal tenha sempre à disposição água.

O tratamento da febre nos animais consiste em formas de baixar a temperatura corporal, como banhos de água fria, e administração de antipiréticos. Atenção: nunca deverá administrar medicamentos ao seu animal sem supervisão médica. O metabolismo dos cães e gatos é diferente do humano. Erros de dosagem cometidos em casa poderão ser fatais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *