O meu gato vê a cores?

A natureza humana leva a questionarmo-nos acerca da perspectiva das outras espécies, principalmente dos nossos animais de companhia. Será que eles conseguem ver cores? A crença popular é de que o mundo para os gatos é preto e branco, visto que raramente respondem a cores. Mas quererá isto dizer que não as conseguem ver?

 

A anatomia do olho do gato

A retina é a parte que recebe imagens e é constituída por células receptoras chamadas cones, que detectam cores, e bastonetes, responsáveis pela visão preto e branco mesmo em luz fraca.

A retina do gato possui mais bastonetes do que cones, numa relação de 25 para 1. O homem têm uma relação de 4 para 1. Portanto, os gatos sacrificam a palete de cores pela visão a preto e branco em luz fraca (visão nocturna).

A visão nocturna dos gatos

Para além da predominância de bastonetes que lhes proporciona uma visão a preto e branco mesmo em baixa luminosidade, os gatos possuem outros mecanismos para a visão nocturna.

As pupilas do gato têm a capacidade de aumentar de tamanho para permitir passar mais luz. Por outro lado, a sua lente mais larga também contribui com maior área para a passagem de luz. No entanto, a sua lente não pode ser focada para dar uma visão clara, principalmente ao perto.

O brilho da retina é resultante da reflexão da luz no tapete lúcido. Este é uma camada que reflecte a luz de forma a que volte a ser recebida pela retina. Assim potencia a visão no escuro.

Que cores veem os gatos?

Não podemos saber exactamente. Sabemos que devido à presença de cones, os gatos têm uma visão a cores, mas limitada. Os gatos podem aprender a distinguir algumas cores, principalmente azuis e amarelos.

Qual é o objectivo da visão nocturna?

A visão do gato tem como único objectivo auxilia-lo na caça. A visão binocular permite avaliar a distancia da presa. A sua visão nocturna é 6 vezes mais eficiente que a humana. No entanto isto tem um preço. A visão a cores é sacrificada pela visão nocturna. Mas alguma percepção da cor mantêm-se e os animais poderão ser treinados a reconhece-las.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *