Escolha de ração para cadelas e gatas gestantes

A gestação é um período com elevadas necessidades nutricionais. A saúde dos filhotes e da mãe dependem da dieta que fornecer durante a gestação e lactação. Deverá fornecer uma ração de qualidade com elevada densidade nutricional e energética.

 

Os factores mais importantes para uma gestação saudável são a cruza de animais saudáveis, maneio da cruza, manutenção de um ambiente saudável e fornecimento de dieta adequada.

Ração adequada para gestação

Uma ração adequada para a gestação da gata ou cadela deverá ter as seguintes características:

  • Alta qualidade;
  • Elevada digestibilidade e densidade de nutrientes;
  • Mais proteina e gordura: a cadela gestante necessita de uma ração com 32% de proteína e 20% de gordura;
  • Omega-6 e Omega-3 em razões de 5:1 a 10:1;
  • Ácidos gordos essenciais: como o DHA para o desenvolvimento neurológico e retinal normal dos fetos; na gata é importante o ácido araquidónico;
  • Antioxidantes: vitamina A, vitamina E e magnésio para impedir o stress oxidativo gerado pelo metabolismo acelerado da gestação;
  • Aminoácidos: taurina em gatos.

Se for fornecida uma dieta adequada não será necessário fornecer suplementação. Poderá encontrar estas características em rações para filhotes, de crescimento ou de alta performance.

Antes da gestação

Para uma gestação saudável é importante que comece a preparar o animal antes da cruza. É essencial que se realizem exames que certifiquem a plena saúde do animal e que a condição física e dieta sejam apropriadas.

Condição física excelente

O animal deverá estar em boa condição física: exercitado e com o peso ideal. Excesso de peso poderá levar ao desenvolvimento de fetos grandes o que origina problemas no parto (distócia). Baixo peso poderá aumenta a mortalidade dos neonatos se a mãe não conseguir ingerir alimento suficiente durante a gestação.

Mudança para ração de gestação

Duas semanas antes da cruza a dieta deverá ser mudada gradualmente para a dieta de gestação para permitir que o organismo se adapte. Fazê-lo antes da cruza permite evitar a perda de peso durante a gestação ou irritação gastrointestinal por muda rápida de ração.

Ração para cadela gestante

Na cadela, poderá haver anorexia transiente às 3 semanas. Até às 5 semanas de gestação não é necessário aumentar a quantidade de ração. A partir desta data, deverá ser fornecida mais 25 a 50% da quantidade de manutenção.

Devido à expansão dos fetos e compressão das vísceras a capacidade de ingestão é limitada. Forneça várias doses pequenas de ração durante o dia. A perda de peso durante este período poderá afectar a lactação por isso deverá ser evitada.

Nas 12 horas antes até 24 horas depois do parto a cadela poderá não comer. Para estimular a ingestão após o parto poderá misturar-se água morna à comida. O peso corporal aumenta 15 a 25% até ao final da gestação e após o parto o peso será 5 a 10% do peso normal.

Ração para gata gestante

As gatas têm um aumento de peso linear após a segunda semana de gestação. Do peso ganho, apenas 40% é perdido no parto, os restantes 60% constituem reservas de gordura que serão perdidas gradualmente durante a gestação.

As necessidades nutricionais da gata dependem do tamanho da ninhada. A quantidade de alimento ingerido deverá aumentar gradualmente a partir da segunda semana e até ao parto, chegando a consumir 25 a 50% da quantidade de manutenção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *