Unhas e patas do cão: higiene e cuidado

Os cuidados das patas e unhas são muitas vezes esquecidos pelos donos. São estas que suportam o peso do animal e o permitem andar, por isso precisam de atenção como qualquer outra área corporal.

Porque é que preciso de cortar as unhas ao meu cão?

Nas nossas casas, o chão é liso e não permite o desgaste da unha. É necessário fazer-se um corte. Unhas muito compridas podem ser desconfortáveis para o animal e alterar a sua locomoção. Em cães com unhas escuras, é difícil ver o sabugo (parte central com nervos e vasos sanguíneos). Se tem duvidas quanto ao corte das unhas recorra ao serviço de tosquias ou ao seu veterinário.

Como cortar as unhas ao cão?

As unhas devem ser cortadas a cada 15 dias ou quando se ouve as unhas enquanto o cachorro caminha. Utilize uma tesoura de corte de unhas de cão bem afiada. O sabugo contem os nervos e vasos sanguíneos e não deverá ser cortado, pois causa uma profusa hemorragia. Pode-se identificar o sabugo como uma estrutura rosada em unhas claras ou o seu limite com cor branca e aspecto de giz em unhas escuras.

Com a tesoura paralela à unha, localize o sabugo e corte sem o intersectar. Se tem dúvidas corte pouca unha. O sabugo passado alguns dias vai recuar com a unha mais curta, permitindo que corte mais um pouco. Algumas pessoas têm tido sucesso com uma lima mecânica e preferem-na por terem maior segurança.

Corte dos pelos das patas

Os pelos entre as almofadas plantares podem crescer excessivamente. Ao serem pisados, podem fazer com que o cão escorregue e caia, magoando-se. Isto ocorre especialmente me superfícies lisas e duras. Estes pelos devem ser cortados com frequência para que o cão não escorregue.

Cuidados com a ter com as patas do cão no Verão

No Verão os pavimentos ficam muito quentes e poderão queimar as almofadas plantares do seu cão. Antes de levar o seu cão a passear, teste a temperatura do chão no exterior com a sua mão durante alguns segundos. Outras formas de evitar queimaduras é passear em horas de menos calor. Poderão utilizar-se sapatinhos caninos, mas no entanto o cão poderá não se adaptar bem a este acessório.

Pele seca e rachada nas almofadinhas plantares do cão

A pele das almofadas plantares está exposta a muitas agressões. Podem ocorrer em terreno normal, mas pioram em terrenos irregulares, como em passeios por florestas. Nesse caso pode considerar utilizar sapatinhos caninos. O tempo frio também favorece o aparecimento de pele seca. Aplique com frequência vaselina ou um creme especifico nas almofadas plantares do seu cão.

Outros problemas que afectam as patas do cão

As patas poderão sofrer de alergias, principalmente de contacto. Alguns problemas hormonais ou auto-imunes podem ter repercussões na saúde podal do cachorro. Praganas e corpos estranhos podem ferir e ficar presos nas patinhas, precisando de tratamento médico. Alguns parasitas, como pulgas e carraças, habitualmente não se localizam na região plantar, mas também a poderão atacar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *