Erva gateira: estimulante ou nocivo?

0

O que é a erva gateira?

A erva-gateira pertence à família da hortelã, de folhas perenes, verde acinzentadas e flores brancas e roxas. O seu nome é Nepeta cataria, e é chamada commumente de erva gateira, erva-dos gatos, catária, nêveda-dos-gatos ou catnip. É uma planta que floresce entre Maio e Junho e está distribuida pela Asia e Europa, incluindo Portugal. A erva gateira poderá ser estimulante ou relaxante para os gatos. No humanos pode ser utilizada em chás ou em saladas.

 

Qual é o efeito da erva gateira nos gatos?

A erva gateira tem efeito no gatos, fazendo-os rebolar, lamber, comer. A erva liberta o óleo nepetalactona que é estimulante se inalado e calmante se ingerido. Os gatos mordem-na para libertar mais os óleos. É inofensiva, não causa dependência e os seus efeitos desvanecem após 10 minutos. Alguns gatos não reagem à planta e a reacção varia de indivíduo para indivíduo.

 

Qual é a reacção dos gatos à erva gateira?

Inicialmente os gatos cheiram a planta, que liberta um odor entre menta e erva recentemente cortada. Depois começam a mastigar as folhas, que pode ser interrompido por pausas momentâneas onde o gato não tem expressão e depois abana a cabeça. Por último rebola-se esfregando a planta no corpo. A reacção dura cerca de 10 minutos. Quando expostos a extractos concentrados poderão ainda demonstrar sinais de estimulação sexual.

Como funciona a erva gateira?

A reacção deve-se à neptalactonas libertadas pela planta. A sua semelhança com a ferormona dos machos pode ser a causa do comportamento de cio (talvez efeito afrodisíaco) que a planta cause. É alucinogénica nos humanos e provavelmente nos gatos. No entanto, cerca de 30% dos felinos não reage e este é um traço hereditário.

Como utilizar a erva gateira?

Poderá comprar a planta ou folhas secas nas lojas de animais e espalha-las sobre os brinquedos ou poste de arranhar. A planta verde tem mais efeito por isso deverá ser fornecida em menor quantidade, apenas uma flor ou folha. Se cultivar esta planta no jardim poderá atrair os gatos da vizinhança. Para manter o interesse, a erva não deverá estar sempre disponível, fornecendo-se cerca de uma a duas vezes por semana. Poderá tirar partido da erva gateira para estimular o exercício polvilhando os brinquedos, treinar o gato a arranhar o poste de arranhar, evitar o consumo de outras plantas, e acalmar gatos stressados.

Cuidados a ter com a erva gateira

A erva deverá ser testada individualmente em cada gato, visto que poderão ter reacções inesperadas como aumento da agressividade. Exposição prolongada à erva gateira poderá levar o gato a perder o interesse, por isso só deverá ser fornecida uma a duas vezes por semana. Se cultivar a planta no exterior poderá ter visitas dos gatos da vizinhança, se cultivar no interior deverá evitar o acesso do gato a esta.

Artigo anteriorDieta de Carne Crua para cães e gatos
Próximo artigoEliminação Inadequada e Marcação Territorial em Gatos
Joana C. Prata, Msc., tem um mestrado em Medicina Veterinária pela Universidade do Porto e é fundadora d’O Meu Animal. Sempre viveu rodeada de animais, tendo agora como companheiros dois gatos (a Rita e o Romeu), três cadelas (a Kami, a Inês e a Pota), uma tartaruga (o Nicholas) e uma colónia com cerca de dez gatos. Neste momento faz investigação na Universidade de Aveiro, como aluna de doutoramento e bolseira em Biologia e Ecologia das Alterações Globais, onde tenta identificar fatores ambientais que possam ter impacto na saúde humana, animal e dos ecossistemas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor introduza o seu comentário
Por favor introduza o seu nome aqui