Caixa de areia para gato: tudo o que precisa de saber.

4
caixa de areia do gato

A caixa de areia, ou liteira, faz parte dos acessórios básicos para gatos. Os gatos usam-na instintivamente. A necessidade de esconder as fezes e urina origina-se na tentativa de esconder o seu rasto de predadores.

Por vezes o gato deixa de utilizar a caixa de areia fazendo as necessidades pela casa. Nestes casos, é preciso avaliar se a caixa de areia é adequada, se existe um problema de saúde, ou se é causado por um problema comportamental.

Qual é a melhor caixa de areia para gatos?

A caixa de areia deve adaptar-se às necessidades do gato. Existem vários tipos e formas de caixas, sendo importante satisfazer as necessidades do gato e ser facilmente lavável. Por exemplo, gatos jovens e seniores podem ter dificuldade em entrar em caixas muito altas.

Tamanho da caixa de areia

A caixa de areia de areia deverá ter um comprimento suficiente para que o gato dê a volta no seu interior. Em geral, o tamanho deverá ser de um gato e meio. Em caso de dúvida, é preferível comprar uma caixa maior.

Mas o comprimento da caixa não é o único fator importante. A profundidade deverá ser suficiente para encher com areia com 7 cm de altura.

Tipo de caixa de areia

As caixas de areia abertas são as mais básicas e baratas. É possível que sejam as preferidas de gatos que não gostam de fazer as necessidades em espaços fechados. Têm a desvantagem de poder espalhar areia e odor.

As caixas de areia fechadas permitem maior privacidade, conter o odor, e evitar espalhar areia, sendo as favoritas dos tutores. No entanto, alguns gatos não gostam do espaço fechado e do cheiro intenso, sendo necessária uma limpeza exímia.

As caixas de areia com peneira são caixas abertas que têm uma rede que facilitam a limpeza. O granulado absorvente transforma-se em pó quando em contacto com a areia, permitindo a sua separação. Para areias finas, pode ainda separar as fezes.

As caixas de areia autolimpantes têm um mecanismo automático para limpeza regular da areia. Dependendo do modelo, podem recolher as fezes e limpar ou secar a areia.

Como fazer uma caixa de areia para o gato?

Poderá improvisar uma caixa de areia usando um tabuleiro ou caixa de plástico desde que seja impermeável e lavável. Deverá escolher caixas baixas que permitam o gato entrar ou cortar-lhe uma entrada.

Onde colocar a caixa de areia?

A localização da caixa de areia é um fator importante na sua utilização pelo gato. Os gatos são animais muito limpos, por isso a caixa de areia deverá estar longe da água e comida.

O local ideal para a caixa de areia será acessível, reservado, e pouco barulhento. O gato apreciará utilizar a sua caixa de areia em paz e sem ser perturbado. Um local pouco aconselhado é, por exemplo, junto à máquina de lavar.

Se tem dúvidas acerca do melhor local para colocar a caixa de areia, poderá colocar várias pela casa e descobrir quais são as mais utilizadas pelo gato. O mesmo se aplica aos vários tipos de caixas e areias, podendo testá-lo da mesma forma.

Quantas caixas de areia por gato?

Um erro comum é ter apenas uma caixa de areia em casa. Na verdade, deverá-se ter uma caixa de areia por gato e mais uma extra. Os gatos são territoriais e poderão gostar de usar a sua própria caixa.

A caixa de areia extra permite ter uma opção se, por exemplo, a caixa se encontrar suja. No entanto se tiver uma casa grande, ou vários andares, poderá colocar mais para que o gato tenha sempre uma perto.

Qual é o melhor tipo de areia para gatos?

Poderá escolher entre vários tipos de areia para gatos. Como regra, deverá evitar areias perfumadas e com pó que podem irritar o olfato sensível do gato ou causar alergias. Deverá manter o tipo de areia para manter a rotina e ser fácil de identificar em caso de alergias.

A areia aglomerante contem bentonite (uma argila) que absorve a urina de imediato, formando um torrão fácil de limpar. Tem a desvantagem de ter pó e poder agarrar-se aos pelos do gato.

A areia de sílica contem cristais que absorbem e neutralizam os odores da urina. A mudança de areia deve ser feita quando fica amarela, sendo que terá que ser mais regular.

A areia ecológica é feita de madeira ou papel que é biodegradável. Esta areia não produz pó e pode ser eliminada até no jardim.

A escolha do tipo de areia depende do tutor e também do gato. Poderá experimentar colocar vários tipos de areia em caixas separadas e ver a preferência do gato.

A areia de sílica para gatos faz mal?

A areia de sílica pode trazer pó, que poderá causar alergias e irritar o sistema respiratório do gato. No entanto, a presença do pó varia com a qualidade de marca. É frequente a quantidade de pó (ou partículas pequenas) vir descrito no rótulo da areia.

Como fazer a mudança entre tipos de areia?

Se o seu gato está feliz com a areia, esta não deverá ser trocada sem motivo. Boas razões para a mudança são: mudança para um tipo mais higiênico, falta da marca atual, e desconforto do gato com a areia.

A mudança deverá ser gradual para que o gato se habitue sem deixar de usar a caixa. Gradualmente adiciona-se a areia nova na caixa de areia, substituindo o que removemos com as fezes e urina.

Observe o comportamento, se estranhar abrande a mudança. Também poderá colocar a nova areia noutra caixa e quando o gato a utilizar por alguns dias seguidos a mudança estará completa.

Como evitar que a areia da caixa de gatos se espalhe?

Para evitar espalhar areia poderá utilizar caixas de areia fechada, com abertura no teto por exemplo. No entanto, estas não são recomendadas a gatos com dificuldades na locomoção.

Em alternativa, poderá utilizar caixas de areia abertas com bordos elevados e tamanho grandes. Poderá ainda colocar uma caixa de areia mais pequena dentro de uma maior ou colocar um tapete à volta da caixa.

Outra forma de reduzir a areia espalhada é experimentando outro tipo de areia e não enchendo por completo a caixa de areia com areia.

Como limpar a caixa de areia?

A limpeza da caixa de areia é essencial para que o gato a use. Uma má higiene da caixa de areia poderá levar a que o gato faça as necessidades em locais indesejados. A colheita de fezes e urina deverá ser diária,  preferencialmente logo após a utilização da caixa.

Semanalmente deverá fazer a mudança completa da areia. Nesse momento remove-se a areia suja, lava-se a caixa com um detergente sem perfume, deixa-se secar e coloca-se areia nova.

Como controlar o odor da caixa de areia?

Para controlar o odor da caixa de areia deverá fazer um limpeza frequente e ainda utilizar um tipo de areia que absorva o cheiro em vez de o mascarar com perfumes que irritam o gato. Se o gato tolerar, poderá utilizar caixas de areia fechadas.

Outro fator importante na produção de cheiros é a dieta do animal. Deverá fazer uma dieta equilibrada pois produz fezes consistentes e com pouco cheiro. Rações pobres e de baixa digestibilidade aumentam a quantidade e o mau cheiro das fezes.

Quem é imune à toxoplasmose pode limpar a caixa de areia?

A toxoplasmose é um transmitida por via oral por ingestão de organismos que se encontram nas fezes dos gatos. Devido à imunidade, o gato só poderá transmitir a toxoplasmose durante 3 semanas em toda a sua vida. 

Portanto o risco de contagio através das fezes do gato é reduzido. Por isso, outras formas de transmissão tornam-se importantes, como os legumes mal lavados, falta de higiene ou moscas. Grávidas e imunossuprimidos deverão ter cuidados redobrados e idealmente a limpeza ser feita por outro membro da familia.

Em qualquer caso, deverá ter cuidados de higiene ao manusear as fezes. Cuidados simples como utilizar uma pá para a areia e lavar as mãos após limpar a caixa de areia são suficientes. Poderá ainda utilizar luvas.

Como ensinar o gatinho a usar a caixa de areia?

Os gatinhos, tal como as crianças, não conseguem controlar quando fazem as necessidades. Por isso, é natural que ocorram descuidos que não deverão ser castigados.

Os gatos naturalmente procuram enterrar as fezes, pelo que são atraídos para a areia para esse efeito. Se achar que o gatinho está com vontade, após as refeições ou porque está a cheirar o chão, coloque-o na caixa de areia.

Deverá colocar o gatinho na caixa de areia com frequência. Outra alternativa é colocar a caixa de areia onde o gato habitualmente faz as necessidades. Como os gatos gostam de fazer as necessidades em locais que já têm o seu cheiro, colocar algumas fezes dentro da caixa pode ajudar.

Porque é que o meu gato não cobre as necessidades?

Os gatos cobrem as suas necessidades para evitar serem seguidos na natureza. Não há certezas por que deixam de as cobrir. O problema pode ser comportamental ou de saúde.

Em termos comportamentais, podem fazê-lo porque não há risco de predadores, como marcação de território, por não terem aprendido a cobri-las ou por estarem insatisfeitos com a caixa de areia.

Em termos de saúde, o gato poderá não cobrir as necessidades devido a problemas relacionados com a eliminação. Por exemplo, poderá ter dores na micção ou incontinência. Para excluir problemas de saúde, deverá fazer um check-up veterinário.

Porque é que o meu gato não usa a caixa de areia?

O gato pode deixar de usar a caixa de areia por três razões principais: marcação territorial, problemas comportamentais, ou problemas de saúde. Deverá distinguir a eliminação inadequada de marcação territorial.

Problemas de saúde como elevada produção de urina na insuficiência renal, incontinência, ou dores na micção ou defecação poderão levar o gato a rejeitar a caixa de areia.

A marcação territorial é geralmente feita contra superfícies verticais e ocorre quando o gato sente o seu território ameaçado ou durante a época do cio.

Outros problemas comportamentais envolvendo a eliminação inadequada incluem a ansiedade de separação. Por outro lado, o gato poderá estar insatisfeito com a caixa de areia, devendo seguir as dicas discutidas acima.

Como fazer com que o gato volte a usar a caixa de areia?

O primeiro passo para que o gato volte a usar a caixa de areia é identificar o motivo pelo qual a deixou de usar. É essencial determinar o motivo para que possa ser corrigido.

Em primeiro lugar deverá excluir problemas de saúde através de uma consulta veterinária. Se existir uma patologia, mesmo que controlada ou curada, poderá ainda haver aversão à caixa da areia.

O gato poderá associar a caixa de areia à dor ou desconforto sentidos. Nestes casos é necessário mudar as características da caixa de areia (tipo, areia usada, etc.) e premiar o gato com guloseimas por usá-la.

Problemas comportamentais necessitarão de tratamento apropriado. Geralmente, são controlados através da abolição de factores que estimulam esses problemas e do recondicionamento do comportamento do gato.

Deverá ainda averiguar se a caixa da areia está ao gosto do gato. Por exemplo, deverá confirmar que está limpa, tem tamanho suficiente para o gato, e está localizada num local reservado.

Finalmente, casos de marcação territorial poderão requerer a castração para evitar comportamentos relacionados com o cio, evitar o acesso a locais marcados e higienizá-los corretamente, e ainda criar um ambiente confortável para que o gato não sinta o seu território ameaçado.

Como limpar urina de gato?

A urina de gato é forte e o seu odor poderá não ser removido utilizando produtos convencionais. O problema é que os sais e ácido úrico ficam aderidos na superfície libertam novamente odor que quando absorvem humidade, encorajando o gato a urinar no mesmo local.

Uma forma caseira de neutralizar temporariamente o odor é utilizar vinagre e bicarbonato de sódio. A remoção completa da urina é apenas possível com detergentes enzimáticos.

Os detergentes enzimáticos degradam o ácido úrico produzindo dióxido de carbono e amónia que se evaporam, devendo por isso secar ao ar.

Em manchas antigas, deverão ser aplicados em grandes quantidades e a zona tapada com alumínio ou mobília para evitar que o gato urine novamente. Poderá ser necessário repetir por 3 aplicações.

Em manchas novas, limpa-se a urina e aplica-se quantidades generosas e deixa-se secar por 10 a 15 minutos. A limpeza em chão é mais fácil, devendo-se primeiro absorver com papel, limpar com água quente e detergente, e depois aplicar o detergente enzimático.

Como limpar manchas de urina dos sofás e colchões?

A remoção de urina de sofás e colchões é semelhante à de superfícies. Limpa-se a urina e depois aplica-se o detergente enzimático cobrindo toda a mancha mesmo em profundidade e deixando-se atuar por 30 minutos.

O detergente enzimático deverá secar, podendo o local ser tapado com folha de alumínio ou toalhas, que deverão ser mudadas variamente. Devido à espessura, sofás e colchões necessitam de vários ciclos de aplicação do detergente enzimático.

Artigo anteriorO que são Animais de Assistência Emocional (esan)?
Próximo artigoSão Bernardo – Guia da Raça
Joana C. Prata, Msc., tem um mestrado em Medicina Veterinária pela Universidade do Porto e é fundadora d’O Meu Animal. Sempre viveu rodeada de animais, tendo agora como companheiros dois gatos (a Rita e o Romeu), três cadelas (a Kami, a Inês e a Pota), uma tartaruga (o Nicholas) e uma colónia com cerca de dez gatos. Neste momento faz investigação na Universidade de Aveiro, como aluna de doutoramento e bolseira em Biologia e Ecologia das Alterações Globais, onde tenta identificar fatores ambientais que possam ter impacto na saúde humana, animal e dos ecossistemas.

4 COMENTÁRIOS

  1. Recolhi da rua uma gatinha bebé abandonada. Desde o início reparo que ela não consegue controlar as fezes que são muito moles. Quando ela andou na rua cerca de uma semana foi na altura de altas temperaturas. Será que tem algo a ver com isso? Obrigado.

    • Tal como nos humanos, os gatinhos bebés não conseguem controlar totalmente os esfíncteres e podem ocorrer acidentes. Com o crescimento os gatinhos acabam por aprender a controlar-se e a utilizar a caixa da areia. Por isso seria importante ter uma estimativa da idade da gatinha. Por experiência própria, a maior parte das minhas ninhadas foi capaz de utilizar a caixa de areia entre as 3 semanas e 1 mês e meio, na altura do desmame.

      A consistência das fezes depende da alimentação que está a fornecer à gatinha. Esta alimentação também depende da idade, sendo que em gatinhos mais bebés deve ser constituída meramente por leite de substituição, que se encontra à venda em farmácias e lojas de animais, e mais tardiamente por ração para bebés. As fezes moles podem resultar de uma mudança brusca na alimentação, quando não se permite que o sistema gastrointestinal se adaptar a nova constituição da dieta. Por vezes, mesmo fazendo uma mudança lenta o corpo não se adapta à ração e portanto deve-se mudar para outra.

      Outra causa comum em animais de rua é a presenças de parasitas intestinais que irritam a parede intestinal, aumentando a velocidade dos movimentos intestinais e resultando em diarreia. A solução é aplicar um desparasitante interno adequado à idade, nas farmácias pode encontrar a pasta Strongid para gatinhos e cachorros.

      Elevadas temperaturas podem causar no momento desidratação, o que pode originar diarreia. Mas em principio uma desidratação ligeira não teria uma consequência a longo prazo e resolver-se-ia através do consumo de água. Como pode imaginar, existem inúmeras causas para a diarreia, passando até por doenças infecciosas. Se o problema não se resolver em breve deverá consultar um médico veterinário.

  2. Bom dia,

    Tenho uma Gata siamesa, o nome dela é Macaca Estrela. é um doce de bixana, apesar de fazer muitas asneirolas…desde partir um ultra portatil ate tentar roubar comida do lixo quando abro-o para fazer o deposito. em agosto fui mae, quando fui para casa ela estava com o ciclo do cio (miento) . após esse ciclo, até hoje deixou de ter. na primeira semana partiu o computador, parecia que estava possuida, nessa altura tive que a por de castigo, agora começou a fazer fezes moles e a não tapar areia. Ja foi ao veterinário e ele alegou que poderia ser uma depressao felina, mas cada vez faz mais asneiras, faz desparatizações externas mensais, e internas de 3 em 3 meses. será de passarmos muito tempo fora de casa?? mas temos que trabalhar! Já nao sei o que fazer, obrigada!

    • Olá Andreia,

      Sugiro que leia o nosso artigo sobre a ansiedade de separação, o stress que os animais sofrem quando estão sozinhos, e também algumas dicas de como fazer enriquecimento ambiental para gatos, de forma a tornar a casa mais agradável à gata e estímular os comportamentos naturais. As dicas destes artigos podem ajudar a resolver o seu problema, porque realmente a Macaca Estrela parece em parte sofrer de stress. Boa sorte 🙂

      Abraços,
      Joana Prata

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor introduza o seu comentário
Por favor introduza o seu nome aqui