Dermatite Húmida Aguda em cães e gatos (Hotspot canino e felino)

0

A dermatite húmida aguda é uma patologia dermatológica que afeta cães e gatos, sendo também chamada de hotspot canino ou felino. Caracteriza-se pelo aparecimento repentino de áreas bem delimitadas com falta de pelo e feridas exsudativas.

O que causa a dermatite húmida aguda (hotspot)?

A dermatite húmida aguda é causada por qualquer agente causador de prurido (comichão). O cão ou gato coçam a zona afetada, aumentando a irritação que causa mais prurido, num ciclo sem fim. As feridas são circulares, húmidas, sem pelo e bem delimitadas, aparecendo de forma muito rápida (menos de 1 hora).

Pode acontecer em épocas de tempo quente e húmido, ou por ação de parasitas, como pulgas ou ácaros das orelhas. Raças de cães com pelo denso são suscetíveis, como o Border Collie, Pastor Alemão e São Bernardo. Nestas raças, aparecem normalmente onde o pelo é mais denso como no dorso, base da cauda, lateral da perna, pescoço ou face.

O que é a dermatite húmida aguda (hotspot)?

O processo irritativo com auto-traumatismo leva ao aparecimento de feridas húmida se sem pelo, bem delimitadas. O hotspot canino ou felino aparece de uma forma hiperaguda, em menos de 1 hora.

As feridas do hotspot canino e felino começam como lesões superficiais e húmidas, onde se prendem alguns pelos. As bactérias crescem na lesão húmida e causam inflamação, expandindo rapidamente a área e promovendo o crescimento bacteriano. Por isso, são consideradas dermatites ou foliculites piotraumáticas.

Diagnóstico da dermatite húmida aguda em cães e gatos

O diagnóstico da dermatite húmida aguda em cães e gatos deve ser feito por um médico veterinário. O diagnóstico baseia-se no aparecimento muito rápido de lesões circulares e húmidas, com prurido.

É importante tentar determinar a causa inicial do hotspot canino e felino que levou a que o animal se mordesse e coçasse, originando a lesão inicial. Apenas assim se poderá fazer o tratamento do hotspot. Estas causas incluem parasitas (pulgas, carraças, sarna), alergias (alergias alimentares), pelo emaranhada ou com objetos como plantas ou sujidade.

Tratamento da dermatite húmida aguda em cães e gatos

O tratamento da dermatite húmida aguda em cães e gatos consiste em cortar o pelo da área para que não toque na ferida, limpar com uma solução antisséptica (como o betadine), aplicar creme antibiótico e corticosteroide para evitar infeção e parar a irritação e, se necessário, um emoliente para as feridas.

O tratamento mais importante da dermatite húmida aguda em cães e gatos é cortar o pelo à volta da ferida e limpar todo o exsudado com um antisséptico, como betadine. O corte de pelo deve ser feito, idealmente, com máquina para evitar lesões causadas pela tesoura. O corte do pelo pode ser dificultado pela irritação na área que deixa o animal mais agitado.

Também se devem aplicar medidas para parar o animal de coçar e morder a área afetada. Por isso, é recomendado utilizar um colar isabelino por 5 dias. Em casos graves, poderá ser receitado um sedativo.

Após o corte, pode ser aplicado um agente que seque a ferida (adstringente), cremes antibióticos e antissépticos e um analgésico ou corticosteroide para aliviar a dor e comichão. Produtos em spray são recomendados por ser mais fáceis de aplicar. Na maior parte dos casos, a lesão da pele é superficial e por isso a recuperação é rápida.

Em casos de infeções mais profundas, a pele está vermelha, com pápulas vermelhas em zonas envolventes ao hotspot. Esta acontece principalmente em Golden Retrievers. Nestes casos, poderá ser necessário administrar antibiótico oral por 2 semanas em adição aos restantes tratamentos.

Prevenção do hotspot canino e felino

O ideal é manter o animal sem parasitas, com o pelo bem cuidado, tratar outras patologias de pele que possam estar subjacentes e tratar o hotspot o mais rapidamente possível.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor introduza o seu comentário
Por favor introduza o seu nome aqui