Toxoplasmose: do gato para a gravida?

A toxoplasmose é causa de grande polémica. Muitos médicos recomendam às gravidas evitar contactar com gatos e até procurar um lar temporário para o seu animal, sob a ameaça de ser infectada e ter repercussões no feto. A ameaça será tão elevada? Estaremos todos sob risco?

O que é a toxoplasmose?

Causada pelo protozoário Toxoplasma gondii que afecta animais de sangue quente, tais como aves e mamíferos. Tem distribuição mundial e pode afectar os humanos, sendo considerado uma zoonose.

 

 

 

 

 

Como se transmite a toxoplasmose?

No gato, não ocorre transmissão com o contacto directo, só através das fezes. Se tiver uma higiene cuidado o risco é muito baixo. Após exposição à doença, os humanos desenvolvem imunidade. Poderá confirmar se possui imunidade através de uma análise ao sangue. Deverá realizar esta análise especialmente se pensa em engravidar. No entanto existem outras fontes de transmissão. O toxoplasma poderá estar presente em carnes cruas ou mal passadas, água, terra ou nas mãos mal lavadas. Moscas que tenham pousado em fezes com oocitos poderão transportar os oocitos.

Toxoplasmose e o gato

Os felinos são hospedeiros definitivos, o que significa que o toxoplasma sofre uma replicação sexuada. Esta ocorre no intestino e origina oocitos (ovos) que são libertados nas fezes. A libertação de oocitos ocorre só durante a primeira infecção, durante 3 a 20 dias. Como desenvolve imunidade, o gato só liberta oocitos uma vez na vida. O gato contamina-se com toxoplasmose ao ingerir carnes cruas e caça que possuam quistos de toxoplasma, ou se entrar em contacto com água, comida ou fezes de outro gato que contenham oocitos.

Quais os sintomas de toxoplasmose nos gatos?

A maioria dos gatos ficam imunes, não apresentando sinais. No entanto, em gatos imunodeprimidos ou jovens podem apresentar diarreia e perda de apetite. Também pode afectar os pulmões, fígado e sistema nervoso. A toxoplasmose generalizada pelo corpo resulta da disseminação de taquizoitos que rupturam as células. Animais imunes podem levar a que o toxoplasma desenvolva quistos microscópicos que podem durar para toda a vida do animal.

Suspeita de toxoplasmose no gato

Se suspeita que o seu gato tem toxoplasmose leve-o ao veterinário. Este realizará um teste para confirmar a presença de toxoplasma. Se estiver infectado poderá libertar oocitos durante 3 semanas. Nesse período separe o gato dos outros animais, crianças e pessoas imunodeprimidas. Limpe a areia duas vezes ao dia, utilizando luvas descartáveis. Um tratamento frequente para toxoplasmose é clindamicina durante 4 semanas. Cumpra o tratamento estabelecido pelo seu veterinário até ao final.

 

 

Toxoplasma e os humanos

A toxoplasmose não justifica o abandono do seu animal. Só durante um período de 3 semanas na primeira infecção é que se libertam oocitos (ou ovos) nas fezes. Após a primeira infecção tornam-se imunes e não libertam oocitos. Se o seu gato se encontrar infectado deverá ser tratado no seu veterinário.

A toxoplasmose não é muito perigosa para a maioria da população humana. Pessoas com imunodeficiencia e crianças estão em maior risco, podendo formar-se quistos no cérebro e originar meningoencefalite. Grande parte das pessoas já foi exposta ao toxoplasma e desenvolveu imunidade, não estando susceptível. Poderá pedir análises sanguíneas ao seu médico para testar a sua imunidade ao toxoplasma. Para pessoas saudáveis, os sintomas de toxoplasmose assemelham-se a uma gripe.

 

 

 

Toxoplasma e as grávidas

As mulheres são muitas vezes aconselhadas a não interagir com gatos durante a gravidez. É verdade que a infecção das gravidas poderá originar taquizoitos que atravessam a placenta e causam defeitos no feto. No entanto, raramente ocorre transmissão pelo gato se as medidas de higiene forem cumpridas. E se já estiver imune à toxoplasmose, o feto não corre perigo.

Como prevenir a toxoplasmose?

Não existe vacina, no entanto poderá cumprir medidas preventivas. Nunca alimente o seu gato com carne crua, é preferível utilizar rações ou alimentos cozinhados. Evite os comportamentos de caça ou mantenha o seu gato no interior. Teste os seus gatos para confirmar que não estão infectados.

Quando limpar a caixa de areia, utilize luvas descartáveis e depois lave bem as mãos. Se está gravida ou é imunodeprimido, peça a alguém para limpar a caixa de areia por si. Limpe a caixa de areia com frequência, o ideal é 2 vezes ao dia para evitar que os oocitos fiquem activos.

O toxoplasma é sensível à água e sabão. Lave bem as mãos e utensílios de cozinha, especialmente quando manusear carne crua. Cozinhe bem a carne até que ultrapasse os 67ºC. Lave bem os vegetais. Utilize luvas para jardinar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *