Como cuidar das patas e unhas de cão?

Muitos donos esquecem-se de cuidar das patas e unhas do cão. Não observam com frequencia o seu estado de saúde e não fazem os cuidados preventivos. Mas a saúde das patas é muito importante. As patas suportam o peso do animal e permitem a sua mobilidade. Por isso necessitam de muita atenção.

As almofadas das patas são um alvo importante destes cuidados. As almofadas das patas dos cães permitem amortecimento protegendo os ossos e articulações, isolamento contra condições adversas e protegem os tecidos moles da pata. No entanto, as almofadas podem sofrer com a falta de cuidados: facilmente se tornam rachadas e doridas.

Com todas essas características, não é de se estranhar que muitas vezes as patas de seu animal de estimação apresentem algum tipo de anomalia. Por isso é essencial protegê-las.

7 dicas para cuidar das patas do cão

  • Corte as unhas ao cão: as unhas dos cães domésticos crescem rapidamente porque não sofrem tanto desgaste, podendo tornar-se desconfortáveis. Corte as unhas ao seu cão com frequência para evitar estes problemas.
  • Mantenha as patas limpas: sujidade e humidade nas patas é um fator importante para o aparecimento de infeções de pele nas patas. Mantenha a pata limpa e seca, lavando-a com água e sabão ou utilizando toalhitas de limpeza.
  • Corte os pelos das patas: em raças de pelo médio ou comprido, os pelos das patas podem ficar longos e fazer com que o cão escorregue. Com uma tesoura apare os pelos entre as almofadas plantares para que o cão não escorregue.
  • Evite o contacto com superfícies muito quentes e frias: o Verão e Inverno trazem temperaturas extremas que podem causar lesões nas patas do cão. Nestas situações teste a temperatura do chão, reduza o tempo de passeio, tente passear nas horas de temperaturas menos extremas ou coloque protetores nas patas do cão.
  • Cuide das almofadas plantares: as almofadas plantares do cão estão muito expostas a lesões, facilmente tornando-se secas e rachando. Para evitar estas complicações, limpe as almofadas plantares e coloque um hidratante. Poderá acompanhar estes cuidados de uma massagem.
  • Esteja atento a alterações nas patas: muitas patologias afetam as patas dos cães, desde problemas hormonais a infeções. Muitas vezes, o dono so dará conta se observar regularmente a pata do animal.
  • Locais de passeio: seja cuidadoso com os objetos que existem no ambiente do cão: evite que existam objetos em casa e no jardim que possam lesar as patas do cão. Quando passeia o cão, escolha locais limpos e com baixo risco de encontrar objetos que lesem as patas do cachorro.

Se quer saber mais sobre como preservar a saúde das patas do seu cão, continue a ler.

Porque é que preciso de cortar as unhas aos cães?

Precisamos de cortar as unhas aos cães porque nas nossas casas o chão é liso e não permite o desgaste da unha. É necessário fazer-se um corte. Unhas muito compridas podem ser desconfortáveis para o animal e alterar a sua locomoção. Em cães com unhas escuras, é difícil ver o sabugo (parte central com nervos e vasos sanguíneos). Se tem duvidas quanto ao corte das unhas recorra ao serviço de tosquias ou ao seu veterinário.

Quando é que é preciso cortar as unhas aos cães?

É necessário cortar as unhas aos cães quando se tornam muito compridas. Se continuarem a crescer tornam-se desconfortáveis e poderão causar lesões nos tecidos adjacentes. A unha do “polegar” normalmente cresce em espiral e poderá chegar a penetrar a pele se não for cortada.

As unhas do cão estão compridas quando é possível ouvir o som das unhas a tocar no chão. Também poderá avaliar o comprimento da unha olhando para a pata do animal. A unha não deve chegar a tocar no chão. Se está com dúvidas, tente passar uma folha de papel entre a unha e o chão. Se não conseguir é porque a unha está demasiado comprida. Caso observe um crescimento anormal da unha deverá consultar o seu médico veterinário – um dos sinais da Leishmaniose é o crescimento acelerado das unhas.

Como cortar unhas aos cães?

As unhas do cão devem ser cortadas a cada 15 dias ou quando se ouve as unhas enquanto o cachorro caminha. Utilize uma tesoura de corte de unhas de cão bem afiada. O sabugo contem os nervos e vasos sanguíneos e não deverá ser cortado, pois causa uma profusa hemorragia. Pode-se identificar o sabugo como uma estrutura rosada em unhas claras ou o seu limite com cor branca e aspecto de giz em unhas escuras.

Com a tesoura paralela à unha, localize o sabugo e corte sem o intersectar. Se tem dúvidas corte pouca unha. O sabugo passado alguns dias vai recuar com a unha mais curta, permitindo que corte mais um pouco. Algumas pessoas têm sucesso com uma lima mecânica e preferem-na por terem maior segurança.

Se cortou acidentamente o sabugo, desinfete e estanque o sangue. Se não está confortável para cortar as unhas ao seu cão procure ajuda de um profissional, do tosquiador ou do médico veterinário.

Como manter as patas do cão limpas?

Deverá manter as patas do seu cão limpas. Se o seu cão tem as patas sujas estará mais predisposto a patologias que as afetem, como a pododermatite. Para a prevenção desta patologia deverá observar com frequencia a saúde das patas e realizar a higiene necessária. A pododermatite desenvolve-se principalmente devido à humidade e sujidade, que poderão ser evitadas.

Mantenha as almofadas plantares limpas. Procure objetos entre as almofadas plantares e dedos. É frequente ficarem objetos estranhos presos nestes locais durante o passeio, como vidros, pedras, sementes, paus ou detritos. Estes deverão ser retirados de imediato. Se os objetos causaram ferida, deverá desinfetar o local ou procurar ajuda veterinária.

 

Como cortar os pelos das patas dos cães?

Os pelos entre as almofadas plantares podem crescer excessivamente. Ao serem pisados, podem fazer com que o cão escorregue e caia, magoando-se. Isto ocorre especialmente me superfícies lisas e duras.

Estes pelos devem ser cortados com frequência para que o cão não escorregue. Utilize uma tesoura e com cuidado corte os pelos entre as almofadas plantares do cão até serem mais curtos que estas.

Deverá cortar os pelos com as patas limpas e com os pelos penteados. Se não consegue ver bem a pata arrisca-se a cortar uma almofada plantar e a causar dor ao animal.

Cuidados com a ter com as patas do cão no Verão e Inverno

No Verão os pavimentos ficam muito quentes e poderão queimar as almofadas plantares do seu cão. Antes de levar o seu cão a passear, teste a temperatura do chão no exterior com a sua mão durante alguns segundos. Outras formas de evitar queimaduras é passear em horas de menos calor. Poderão utilizar-se sapatinhos caninos, mas no entanto o cão poderá não se adaptar bem a este acessório. O chão quente no Verão podem causar queimaduras dolorosas nas patas, acompanhadas de bolhas. Em caso de queimadura deverá lavar o local e procurar tratamento veterinário.

No Inverno, o frio pode secar as almofadas plantares do cão, causando rachaduras. O frio extremo ainda pode causar gangrenas. Se vive num local com Invernos rigorosos proteja as patas do seu cão: evite caminhadas longas e coloque proteções nas patas do cão, como sapatinhos. Produtos utilizados para derreter o gelo são tóxicos. Quando o cão lambe as patas que estiveram em contato com o produto poderão ficar intoxicados. Por isso, se suspeita que o cão este em contato com estes produtos químicos, lave as patas após o passeio.

Cuidar das almofadas plantares do cão

As almofadas plantares do cão são sensíveis. Poderão ficar rachadas e causar desconforto. Uma forma de manter as almofadas plantares do cão saudáveis é através da hidratação. Com a pata limpa, poderá colocar um creme hidratante nas almofadas plantares. Poderá utilizar, por exemplo, vaselina. Ao manter as almofadas plantares hidratadas estará a evitar que rachem.

A hidratação poderá ser acompanhada de uma massagem. A massagem do hidratante estimula a sua absorção pela pele. Se quiser ainda poderá massajar toda a pata, ajudando o cão a relaxar e estimular o fluxo sanguíneo na zona.

Como cuidar das almofadas das patas rachadas no cão?

Por vezes os cães apresentam as almofadas das patas rachadas. A verdade é que a pele das almofadas plantares está exposta a muitas agressões. Podem ocorrer em terreno normal, mas pioram em terrenos irregulares, como em passeios por florestas.

Existem duas formas de cuidar das almofadas das patas e evitar que fiquem rachadas: evitar o contato com o chão e hidratação. Nesse caso pode considerar utilizar sapatinhos caninos. O tempo frio também favorece o aparecimento de pele seca. Aplique com frequência vaselina ou um creme especifico nas almofadas plantares do seu cão.

Problemas que afectam as patas do cão

Existem muitos problemas que afetam as patas do cão e merecem atenção:

  • Corpos estranhos: sementes (praganas), areias, pedras, vidros e outros objetos poderão ficar presos na pata do cão e causar feridas e dor.
  • Unhas compridas: as unhas compridas causam desconforto e dor ao cão, podendo comprometer a sua locomoção.
  • Almofadas plantares rachadas: as almofadas plantares do cão estão expostas a muitas agressões podendo ficar secas e rachadas. Deverão ser hidratadas para evitar estas complicações.
  • Feridas e abcessos: as patas são partes do corpo sensíveis a feridas, abcessos e contato com irritantes. Estes problemas deverão ser rapidamente identificados e tratados.
  • Lesões por frio e calor: exposição a superfícies quentes (no Verão) ou muito frias (no Inverno) podem causar lesões nas patas dos cães. Em alternativa, o cão poderá sofrer o mesmo tipo de lesões se colocar as patas em locais quentes, como num fogão.
  • Dor: a dor na pata como resultado destes problemas ou de problemas ortopédicos (ex. artrite) pode causar claudicação (mancar) e o lamber da pata.
  • Problemas psicológicos: um dos comportamentos resultantes do stress crónico no cão é a lambedura da região dorsal da pata que causa falta de pelo nessa zona (lambedura acral).
  • Alergias: a alergia de contato e outras alergias, como alergia alimentar e atopia, podem revelar-se nas patas do cão, como vermelhidão.
  • Problemas hormonais ou auto-imunes: os problemas hormonais, como hipotiroidismo, ou auto-imunes, como o lupus, poderão causar lesões nas patas do cão.
  • Parasitas: pulgas e carraças normalmente não ficam na região plantar, mas também as poderão afetar.

Como prevenir os problemas com as patas dos cães

Para evitar o risco das patas sofrerem lesões deverá estar atento à saúde podal do seu cão. Mantenha a sua casa e jardim livre de objetos que possam causar lesões nas patas do cão. Se passeia o seu animal num sitio público, escolha locais limpos e com pouco risco de encontrar objetos como vidros partidos.

Cuide das patas do cão com frequência: procure lesões, corte as unhas, corte os pelos, mantenha as patas limpas e aplique um hidratante nas almofadas plantares. Se vive num clima com estações extremas, reduza os passeios nessas alturas e utilize protetores para as patas, como sapatinhos. Se desconfia que o seu cão tem uma lesão, leve-o à clínica veterinária.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *