Pododermatite em cães e gatos: causas e tratamento

12

A pododermatite em cães e gatos é a inflamação da pele das patas. É mais comum em cães do que em gatos. A pododermatite causa desconforto e dor, levando o animal a lamber a pata ou até a mancar. No entanto, o diagnóstico da pododermatite não é simples – existem várias doenças que podem causar inflamação nas patas.

 

Sinais da pododermatite canina e felina

Quando ocorre pododermatite em cães e gatos, pode observar-se na pata:

  • Avermelhado (eritema) e inchaço (edema, inflamação);
  • Dor e comichão (prurido);
  • Perda de pelo (alopecia);
  • Patas húmidas e manchadas (acastanhadas) por lambedura;
  • Nódulos e placas inchadas;
  • Secreções com sangue, pús ou crosta;
  • Bolhas, fistulas, úlceras;
  • Inflamação à volta da unha (paroníquia);
  • Engrossamento da pele (hiperqueratose) nas almofadas plantares;
  • Inchaço dos linfonodos;

Causas da pododermatite em cães e gatos

A pododermatite canina e felina tem multiplas causas. Por vezes, estas causas também interagem tornando-se uma patologia multifatorial. Portanto, torna-se essencial ao tratamento e à prevenção saber identificar as causas da pododermatite em cães e gatos.

Infeções por leveduras, bactérias e protozoários

As patas dos cães e gatos estão expostas a infeções. Principalmente nos cães, é comum aparecerem infeção da pata quando há pregas de pelo que mantêm a humidade da pele facilitando o crescimento microbiano. Estas infeções incluem leveduras (Malassezia; Cryptococcus), bactérias (Staphylococcus) e até poderão ser uma expressão de doenças de protozoários (Leishmaniose).

Infestações por parasitas

Pelo mesmo motivo que as infeções, as patas estão expostas a infestações por parasitas. No cão poderá aparecer a sarna demodécica, pelo parasita Demodex. O Demodex é um habitante natural da pele e dos folículos do pelo. Quando há uma quebra na imunidade multiplica-se e causa lesões na pele, como falta de pelo (alopécia), incluindo nas patas. O Demodex não é contagioso e é tratado por desparasitantes externos, podendo levar algum tempo a ser eliminado.

Nos gatos, também poderá aparecer o Demodex, mas é mais comum sofrerem de sarna notoédrica. A sarna notoédrica é causada pelo Notoedres cati e apresenta-se com o crosta, pele enrugada e prurido intenso principalmente na cabeça e pescoço. É altamente contagiosa e também poderá afetar as patas. O tratamento também é feito com desparasitantes externos.

Pododermatite alérgica

A pododermatite poderá resultar de uma reação alérgica. Aqui inclui-se a dermatite atópica, onde o animal é sensível a uma substância do ambiente (ex. pólen); a hipersensibilidade alimentar onde a alergia é a um dos componentes da alimentação (ex. carne); a dermatite alérgica à picada de pulga onde a reação ocorre por contacto com a saliva da pulga, ou a dermatite de contacto por contacto com certos objetos. Normalmente as alergias são tratadas evitando o contacto com o alergénio ou administrando anti-histamínicos e corticosteroides.

Pododermatite imunomediada

A pododermatite pode resultar de patologias que afetam o sistema imune. É o caso do Lupus eritematosos, Penfigo foliácio entre outras.

Pododermatite hormonal

A maioria dos distúrbios hormonais resultam em sinais dermatológicos, podendo afectar as patas. Isto é o caso do hipotiroidismo, hipertiroidismo, hiperadrenocorticismo (Cushing) e diabetes mellitus.

Cancro

Vários tipos de cancro podem afetar as patas dos cães e gatos. O cancro nas patas é mais frequente em gatos do que em cães. Estes tipos de cancro incluem carcinomas de células escamosas, papilomas, epiteliomas e metástases de outros cancros.

Causas ambientais

Existem várias causas físicas e químicas com origem ambiental que podem afetar a saúde das patas em cães e gatos. Por exemplo, traumas e corpos estranhos (pedras, espinhos, praganas) causam lesões nas patas.

Corridas em chão de cimento ou de cascalho podem magoar as almofadas plantares, principalmente nos cães. Exercício excessivo pode predispor as patas à inflamação. Nos cães, o aparelho de tosquia pode “queimar” as patas.

Ainda pode ocorrer por dermatite de contacto irritativa por contacto com uma substância irritante. Ou por toxicidade do tálio, um metal pesado.

Granuloma interdigital em cães

Uma massa localizada entre os dedos sem origem infeciosa pode aparecer nos cães. Denomina-se granuloma interdigital estéril.

Fatores de risco da pododermatite canina e felina

O aparecimento da pododermatite depende muito do estilo de vida e tratamento dado pelo dono. Por exemplo, cuidados com as patas e limpeza das pregas de pele (principalmente em cães braquicefálicos) pode reduzir a probabilidade de aparecimento da pododermatite.

Outros fatores como excesso de exercício, chão húmido e abrasivo e falta de prevenção aumentam a probabilidade de aparecimento ou agravam a pododermatite.

Ainda existem raças mais predispostas a sofrerem de pododermatite canina: Bulldog Inglês, Grand Danois, Basset Hound, Mastiff, Bull terrier, Boxer, Dachshunds, Dalmatas, Pastor Alemão, Labrador e Golden Retriever. Já a pododermatite felina não há predileção por raças.

 

Tratamento da pododermatite canina e felina

O tratamento da pododermatite faz-se em casa, com a exceção dos casos que requerem cirurgia. A cirurgia poderá ser necessária no caso das biópsias para diagnóstico, remoção de tecido cancerígeno ou remoção de tecido infetado.

O tratamento faz-se por administração de medicamentos, banhos de pés, aplicação de calor, ou colocação de ligaduras na pata. A medicação dependerá da causa da pododermatite. Pode incluir antibióticos, antifúngicos, esteroides e hormonas.

Poderá ser necessário restringir o exercício em lesões mais severas. Quando causada por causas ambientais ou alérgicas, é importante investir na prevenção.

O prognóstico depende da identificação da causa da pododermatite. Sem a identificação, a pododermatite poderá ser recorrente, o que aumenta os custos com o tratamento. Muitas das doenças (ex. doenças hormonais como a diabetes) poderão apenas ser controladas e não curadas.

12 COMENTÁRIOS

  1. Boa noite, tenho uma cachorra da raça beagle, 7 anos, castrada. As patinhas dianteiras e traseiras estão avermelhadas, inchadas e úmidas(parece uma aguinha meladinha).
    Já levei a vários veterinários, já usou corticóides( tópico e oral), lavei-as com o shampoo Sept Clean, fiz banhos com permanganato, sempre secando bem com uma toalha e secador, fez a raspagem para verificar se havia presença de fungos e graças a Deus o resultado foi negativo. A ração é hipoalergênica( royal canin, premier). Um dos veterinários diagnosticou como dermatite de lambedura. Segui a risca todo o tratamento mas nada mudou. Gostaria de saber se há algum exame de sangue mais específico que possa fazer para ter um diagnóstico? Obrigada

    • Olá Adriana,

      A pododermatite nas patas pode ser apenas uma inflamação devido à presença de bactérias ou fungos, ou poderá ser resultado de outras patologias como disturbios hormonais. Neste caso, os veterinários teriam suspeitado e por isso realizado os testes de despiste. Provavelmente trata-se apenas da inflamação e pode tentar evitar limpando as patas com desinfetante suave com frequência. É algo que terá que controlar ao longo do tempo através da prevenção.

      Abraços,
      Joana Prata

  2. Boa tarde,
    Tenho um Weimaranair com 7 anos. Desde há cerca de 2 anos que anda consecutivamente em veterinários da especialidade… nada resulta… banhos semanais, limpeza diária de patas, antibiótico e xaropes atopicos… andamos nisto há 2 anos… passei a medicação natural, óleo de linhaça e levedura de cerveja…. nada resulta. 🙁 continua com as patinhas inchadas, bolhas de sangue a rebentarem frequentemente e desconforto nas patinhas 🙁 alguma sugestão ou dica!? Obrigada

    • Olá Sofia,

      Podem tentar encontrar qual é a causa da pododermatite e evitar o seu aparecimento. De resto, é continuar a tentar controlar os sintomas. Infelizmente às vezes torna-se difícil lidar com estas situações prolongadas.

      Abraços,
      Joana Prata

  3. Boa tarde
    Tenho um pinther mestico a iliasa de 7 meses, cheguei em casa e ele estava gritando de dor, com uma bolha preta entre os dedos, e a pata direita muita inchada, e fica escorrendo tipo um sangue por essa bolha e entre as unhas, ele nao deixa nem pegar no colo, suspeitei de uma aranha te- picado mas seila, gostaria de um conselho

    • Olá António,
      É possível que seja uma picada de insecto ou o contacto com uma substância irritativa. Aconselhamos que o animal seja consultado por um médico veterinário com urgência para poder fazer o diagnóstico e tratamento.
      Abraços,
      Joana Prata

  4. Ola, tenho um buldogg francês, começou a coxear e vi que as almofadinhas estão muito secas e ásperas, ele andou em aguas com detergentes e eu acho que foi disso, mas andei a pesquisar e vi hiperqueratose, como devo hidratar as pantufinhas?

    • Olá Maria,
      Se for apenas pele seca pode colocar um hidratante como vaselina ou um creme gordo, tendo limpo previamente a pele. Se o problema se mantiver ou apresentar sinais de ferida ou infeção, recomendamos que procure o seu médico veterinário.
      Abraços,
      Joana Prata

  5. Olá, tenho um Sharpei de 9 meses, ele começou a apresentar nas patas secreções e manchas avermelhadas, o pelo dele está caindo, algumas feridas no corpo, principalmente nas patas, ele está meio triste e não quer comer. O que isso pode ser?

    • Olá Idenilson,
      Poderá tratar-se de problemas desde sarna a alergias alimentares ou patologias autoimunes. Recomendamos que consulte o seu médico veterinário para que seja possível fazer o diagnóstico e tratamento.
      Abraços,
      Joana Prata

  6. Boa noite.
    A cor das almofadas do meu cão eram escuras,mas de duas semanas para cá,algumas surgiram com a coloração entre amarelo escuro e esverdeado.
    Ela tem 9 anos e sem raça definida.
    O que poderia ser ?
    Obrigado.

    • Olá Viviane,
      As patinhas podem estar sujas ou pode haver uma infeção superficial da pele. Recomendamos que observe com atenção essa área para conseguir determinar a causa.
      Abraços,
      Joana Prata

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor introduza o seu comentário
Por favor introduza o seu nome aqui