Pododermatite em cães e gatos: causas e tratamento

A pododermatite em cães e gatos é a inflamação da pele das patas. Pode afetar os espaços interdigitais, almofadas plantares, e unhas de uma ou mais patas. Algumas lesões resolvem-se espontaneamente enquanto outras persistem. A pododermatite é causa de desconforto e dor, levando o animal a lamber a pata ou até a mancar. É mais comum em cães do que em gatos. No entanto a pododermatite é apenas uma apresentação clínica secundária a outras patologias que causam inflamação nas patas.

Sinais da pododermatite canina e felina

A pata afetada por pododermatite pode apresentar dor, comichão (prurido), vermelhidão (eritema), inchaço com ou sem nódulos (edema, inflamação), inflamação das unhas (paroniquia), perda de pelo (alopecia), ulceração, bolhas, fístulas, nódulos, pontos-negros (comedões), placas inchadas, cicatrizes, engrossamento da pele (hiperqueratose) nas almofadas plantares, secreções com sangue, pus, ou crosta, patas húmidas e manchadas (acastanhadas) por lambedura, e inchaço dos linfonodos. Estas alterações podem levar o animal a mancar (claudicação). As patas da frente são normalmente mais afetadas.

Causas da pododermatite em cães e gatos

A pododermatite canina e felina tem múltiplas causas, possivelmente multifatorial, sendo as mais comuns o trauma e patologias com prurido que levam o animal a lamber e intensificar a irritação. As patas, especialmente as anteriores, estão predispostas a traumas. Sugere-se que raças pesadas com patas largas e abertas o peso é distribuído à pele interdigital originando trauma e irritação. A pododermatite alérgica e secundária a infeção ou infestação é a mais frequentemente observada.

Pododermatite secundária a infeção por leveduras, bactérias, e protozoários.

As patas dos cães e gatos estão expostas a infeções por bactérias e fungos. Nos cães é comum aparecerem infeção da pata quando há pregas que retêm húmidade facilitando o crescimento microbiano. Estas infeções incluem leveduras (Malassezia; Cryptococcus), bactérias (Staphylococcus) e até poderão ser uma expressão de doenças por protozoários (Leishmaniose).

Bem-vindo a O Meu Animal
Bem-vindo a O Meu Animal

Pododermatite secundária a infestações por parasitas

As patas também estão expostas a infestações por parasitas. É comum ocorrer pioderma interdigital crónica por sarna demodécica nos cães. Esta é causada pelo parasita Demodex, que é um habitante natural da pele e folículos do pelo mas que em quebras de imunidade se multiplica e causa lesões na pele (oportunista). O Demodex não é contagioso, é tratado com desparasitantes, mas é desafiante de eliminar devido prolongado tratamento. Nos gatos, é mais comum ocorrer sarna notoédrica causado pelo Notoedres cati, que se apresenta inicialmente com crostas, pele enrugada, e prurido na cabeça e pescoço. O Notoedres cati é altamente contagioso, podendo também afetar as patas, e trata-se com desparasitantes externos.

Pododermatite alérgica

Os espaços interdigitais são um dos locais alvo da expressão de patologias alérgicas. Normalmente ocorre por dermatite atópica por sensibilidade a uma substância do ambiente (ex. pólen), alergia alimentar a um componente da alimentação (ex. carne), alergia à picada de pulgas por contacto com a saliva das pulga, ou dermatite de contacto a certos objetos. Trata-se evitando contacto, administrando anti-histamínicos e corticosteroides.

Pododermatite imunomediada

A pododermatite pode resultar de patologias que afetam o sistema imune. É o caso do Lupus eritematosos, Penfigo foliácio entre outras.

Pododermatite hormonal

A maioria dos distúrbios hormonais resultam em sinais dermatológicos, podendo afetar as patas. Isto é o caso do hipotiroidismo, hipertiroidismo, hiperadrenocorticismo (Cushing) e diabetes mellitus.

Pododermatite piogranulomatosa estéril

Também referido como quistos interdigitais foliculares ou nódulos interdigitais com ou sem lesões de drenagem, recorrentes e não responsivos a tratamento. Ocorrem principalmente em raças de pelo curto e liso como o Bulldog Inglês, Dachshunds, Grand Danois, e Boxers. Também se pode formar uma massa estéril interdigital nos cães denominada de granuloma interdigital estéril.

Pododermatite por cancro

Vários tipos de cancro podem afetar as patas dos cães e gatos. O cancro nas patas é mais frequente em gatos do que em cães. Estes tipos de cancro incluem carcinomas de células escamosas, papilomas, epiteliomas e metástases de outros cancros.

Pododermatite por causas ambientais

Existem várias causas físicas e químicas com origem ambiental de pododermatite, como traumas e corpos estranhos (pedras, espinhos, praganas), predisposição por exercício excessivo, abrasão pelo aparelho de tosquia, abrasão das almofadinhas plantares por chão de cimento ou cascalho, dermatite de contacto irritativa (por substâncias irritantes),  ou toxicidade do tálio (metal pesado).

Fatores de risco da pododermatite canina e felina

O aparecimento da pododermatite depende muito do estilo de vida e tratamento dado pelo cuidador. Por exemplo, cuidados com as patas e limpeza das pregas de pele (principalmente em cães braquicefálicos) pode reduzir a probabilidade de aparecimento da pododermatite. Outros fatores como excesso de exercício, chão húmido e abrasivo e falta de prevenção aumentam a probabilidade de aparecimento ou agravam a pododermatite. Ainda existem raças mais predispostas a sofrerem de pododermatite canina: Bulldog Inglês, Grand Danois, Basset Hound, Mastiff, Bull terrier, Boxer, Dachshunds, Dalmatas, Pastor Alemão, Labrador e Golden Retriever. Já a pododermatite felina não há predileção por raças.

Diagnóstico da pododermatite canina e felina

O diagnóstico da pododermatite tem em consideração a história clínica, exame físico, e testes dermatológicos (ex. análise de raspagens de pele ou pelo, citologias, culturas microbianas). Podem ser realizadas radiografias para observar corpos estranhos ou alterações ósseas. Considerando a formação de cicatrizes no atraso no tratamento, o diagnóstico deve ser rápido. Em animais com pododermatite recurrente ou persistente, biopsias e cultura microbiana podem auxiliar ao diagnóstico.

Tratamento da pododermatite canina e felina

A pododermatite pode ser autoperpetuante, multifatorial, e resistente ao tratamento, sendo frustante para o cuidador e o médico veterinário. As lesões formam cicatrizes facilitando futuras infeções secundária. Deve ser feito esforços para um diagnóstico precoce da causa primária ou fator de predisposição, fazendo-se simultaneamente um tratamento preliminar (ex. de infeções secundárias) enquanto se aguarda pelo diagnóstico definitivo. O tratamento precoce evita a evolução para uma situação crónica e não responsiva à terapia. A dedicação do cuidador é essencial para obter uma solução. A monitorização do trauma por prurido e alterações visuais é essencial para avaliar a resposta à terapia e completa resolução.

O tratamento baseia-se num curso prolongado de antibióticos (8 a 12 semanas) em casos de infeção bacteriana profunda, que não deve ser interrompido ao observar as primeiras melhorias. Em lesões crónica e com drenagem fazem-se banhos de pés ou aplicações tópicas, incluíndo a aplicação de calor. Em lesões interdigitais severas ou comedões, restringir o exercício, evitar superfícies rugosas, e colocar ligaduras ou sapatinhos protetivos nas patas, em conjunto com a terapia. A terapia medicamentosa dependerá da causa primária e poderá envolver antibióticos, antifúngicos, esteroides e hormonas. A cirurgia está indicada em biópsias, cancros, e casos avançados, como a remoção de corpos estranhos ou granulomas estéreis, e desbridamento de tecido desvitalizado por cirurgia laser em infeções avançadas por organismos Gram-negativo. Casos muitos graves, a podoplastia de fusão com remoção de espaços interdigitais e fusão dos dedos pode ser benéfica. Causas ambientais e alérgicas devem ser prevenidas. Geralmente, o tratamento da pododermatite faz-se me casa, com a exceção de casos que requerem cirurgia.

Prognóstico da pododermatite em cães e gatos

O prognóstico varia de bom a reservado, dependendo da causa primária (e da sua identificação). Sem identificação da causa primária, a pododermatite poderá tornar-se recorrente, aumentando o desconforto e custo. Muitas das doenças na origem da pododermatite (ex. doenças hormonais como a diabetes) poderão apenas ser controladas e não curadas. Alguns cães requerem terapia prolongada, possivelmente vitalicia, e até para prevenir a recorrência de episódios de pododermatites.

Referências: Bajwa 2016

81 comentários em “Pododermatite em cães e gatos: causas e tratamento”

  1. Boa noite, tenho uma cachorra da raça beagle, 7 anos, castrada. As patinhas dianteiras e traseiras estão avermelhadas, inchadas e úmidas(parece uma aguinha meladinha).
    Já levei a vários veterinários, já usou corticóides( tópico e oral), lavei-as com o shampoo Sept Clean, fiz banhos com permanganato, sempre secando bem com uma toalha e secador, fez a raspagem para verificar se havia presença de fungos e graças a Deus o resultado foi negativo. A ração é hipoalergênica( royal canin, premier). Um dos veterinários diagnosticou como dermatite de lambedura. Segui a risca todo o tratamento mas nada mudou. Gostaria de saber se há algum exame de sangue mais específico que possa fazer para ter um diagnóstico? Obrigada

    Responder
    • Olá Adriana,

      A pododermatite nas patas pode ser apenas uma inflamação devido à presença de bactérias ou fungos, ou poderá ser resultado de outras patologias como disturbios hormonais. Neste caso, os veterinários teriam suspeitado e por isso realizado os testes de despiste. Provavelmente trata-se apenas da inflamação e pode tentar evitar limpando as patas com desinfetante suave com frequência. É algo que terá que controlar ao longo do tempo através da prevenção.

      Abraços,
      Joana Prata

      Responder
  2. Boa tarde,
    Tenho um Weimaranair com 7 anos. Desde há cerca de 2 anos que anda consecutivamente em veterinários da especialidade… nada resulta… banhos semanais, limpeza diária de patas, antibiótico e xaropes atopicos… andamos nisto há 2 anos… passei a medicação natural, óleo de linhaça e levedura de cerveja…. nada resulta. 🙁 continua com as patinhas inchadas, bolhas de sangue a rebentarem frequentemente e desconforto nas patinhas 🙁 alguma sugestão ou dica!? Obrigada

    Responder
    • Olá Sofia,

      Podem tentar encontrar qual é a causa da pododermatite e evitar o seu aparecimento. De resto, é continuar a tentar controlar os sintomas. Infelizmente às vezes torna-se difícil lidar com estas situações prolongadas.

      Abraços,
      Joana Prata

      Responder
  3. Boa tarde
    Tenho um pinther mestico a iliasa de 7 meses, cheguei em casa e ele estava gritando de dor, com uma bolha preta entre os dedos, e a pata direita muita inchada, e fica escorrendo tipo um sangue por essa bolha e entre as unhas, ele nao deixa nem pegar no colo, suspeitei de uma aranha te- picado mas seila, gostaria de um conselho

    Responder
    • Olá António,
      É possível que seja uma picada de insecto ou o contacto com uma substância irritativa. Aconselhamos que o animal seja consultado por um médico veterinário com urgência para poder fazer o diagnóstico e tratamento.
      Abraços,
      Joana Prata

      Responder
  4. Ola, tenho um buldogg francês, começou a coxear e vi que as almofadinhas estão muito secas e ásperas, ele andou em aguas com detergentes e eu acho que foi disso, mas andei a pesquisar e vi hiperqueratose, como devo hidratar as pantufinhas?

    Responder
    • Olá Maria,
      Se for apenas pele seca pode colocar um hidratante como vaselina ou um creme gordo, tendo limpo previamente a pele. Se o problema se mantiver ou apresentar sinais de ferida ou infeção, recomendamos que procure o seu médico veterinário.
      Abraços,
      Joana Prata

      Responder
  5. Olá, tenho um Sharpei de 9 meses, ele começou a apresentar nas patas secreções e manchas avermelhadas, o pelo dele está caindo, algumas feridas no corpo, principalmente nas patas, ele está meio triste e não quer comer. O que isso pode ser?

    Responder
    • Olá Idenilson,
      Poderá tratar-se de problemas desde sarna a alergias alimentares ou patologias autoimunes. Recomendamos que consulte o seu médico veterinário para que seja possível fazer o diagnóstico e tratamento.
      Abraços,
      Joana Prata

      Responder
  6. Boa noite.
    A cor das almofadas do meu cão eram escuras,mas de duas semanas para cá,algumas surgiram com a coloração entre amarelo escuro e esverdeado.
    Ela tem 9 anos e sem raça definida.
    O que poderia ser ?
    Obrigado.

    Responder
    • Olá Viviane,
      As patinhas podem estar sujas ou pode haver uma infeção superficial da pele. Recomendamos que observe com atenção essa área para conseguir determinar a causa.
      Abraços,
      Joana Prata

      Responder
  7. Boa tarde, tenho uma maltes que não para de lamber e morder suas patas. Alguns dedos estão inchados e avermelhados. Em volta das unhas está feio e de dentro da almofada da unha tirei uma crosta preta. O que sera que ela tem. Passa o dia todo desesperada com essas patas gente. Ela é toda branquinha e as patas estao castanhas.

    Responder
    • Olá Barbara,
      O seu cão está com uma inflamação das patas (pododermatite). Esta poderá dever-se a muitas causas, como a própria inflamação desta área por sobrecrescimento de bactérias, mas também por outras causas como alergias (descrevemos no artigo as possíveis causas). Logo, deverá consultar o seu médico veterinário para que seja feito um diagnóstico e implementado o tratamento. As melhoras 🙂
      Abraços,
      Joana Prata

      Responder
  8. Boa noite tenho uma cadela fêmia de 2 anos ela apareceu com as juntas da pata inchadas mancando bastante não sei oqe é a outra pata está enchado também estou dando antibiótico, antiinflamatório é nada de melhora contínua inchada não sei oqe fazer. ?

    Responder
    • Olá Ana,
      Deverá consultar o seu médico veterinário para que seja feito o tratamento e diagnóstico. Não deverá fazer tratamentos sem seguimento médico pois está a pôr em causa a vida da sua cadela.
      Abraços,
      Joana Prata

      Responder
  9. Boa noite eu tenho uma cadela lhasa de 4 anos. Ela começou a morder muito uma das patinha dela,fui olhar… Está avermelhada e inchada. O que pode ser?

    Responder
    • Olá Ana,
      É provável que esteja a sofrer de uma pododermatite que como, referimos no artigo, pode ter muitas causas, desde alergias alimentares a pequenas infeções de pele locais. Deverá consultar o seu médico veterinário para que se possa identificar a causa e fazer o tratamento adequado.
      Abraços,
      Joana Prata

      Responder
  10. Minha maltês tem 12 anos, está com um coxin com uma crosta de pus, passou uma semana passando pomada neodexa, a crosta de pus só aumentou, então a veterinária drenou esse pus, e continuou com neodexa e com dois dias ainda ela sente dor e está mancando. Ela teria o que? O tratamento está correto? (Está tomando dipirona para dor)

    Responder
    • Olá Amália,
      É difícil saber através da descrição que nos faz. É possível que se trate de uma infeção de pele, mas o seu médico veterinário, que observou o caso, será mais capaz de lhe fornecer informações a esse respeito.
      Abraços,
      Joana Prata

      Responder
  11. Bom dia Joana Prata, tenho um cachorro de 8 semanas, anda sem colocar a pata direita completamente assente no chão o que faz mancar, pois anda pela ponta dos dedos. Iniciou com a pata esquerda mas passou. Inicialmente pensei que fosse problema dos ossos e comecei a ministrar cálcio. O que me aconselha. Obrigada

    Responder
    • Olá Lourdes,
      Existem várias causas para a claudicação, mas é possível que num cachorro jovem seja uma causa traumática, como hematoma, fratura ou até corpos estranhos que magoem a pata. Se a situação se mantem, deverá consultar o seu médico veterinário. Não deverá fazer administração de suplementos sem recomendação veterinária pois poderá originar uma sobredosagem tóxica.3
      Abraços,
      Joana Prata

      Responder
  12. Tenho um filhote de bulldog frances de 3 meses e meio… e percebo q as almofadas dele são muito grandes e redondas para o tamanho dele.

    Isso é normal?

    Responder
    • Olá Lucas,
      Se suspeita que as almofadas plantares estão inflamadas (inchadas, vermelhas, quentes) deverá consultar o seu médico veterinário.
      Abraços,
      Joana Prata

      Responder
  13. Boa tarde! Tenho um pastor alemão, raça pura, com 7 anos. Ele ganha uns papos entre as unhas das patas, que sangram e gemem um liquido. Já foi levado ao veterinário três vezes com este problema. As primeiras duas vezes apenas fez antibioterapia, de 8 doses cada. Esta ultima vez já estava muito avançado, pelo que o meu pastor alemão já nem se levantava … o veterinário receitou cortisona e novamente o antibiótico. Com a terapêutica, o problema passa, mas so apenas durante 1\2 meses, porque depois as feridas nas patas começam a aparecer novamente! Em casa, colocamos Bepanthene Plus, e inclusive pomadas com cortisona ou pomadas indicadas para fungos, mas nada resulta. A mãe dele, foi abatida, devido ao mesmo problema. O que acham que poderá ser?
    Obrigada!

    Responder
  14. Tenho nove gatos mas um apareceu mancando com as patinhas úmidas e inchadas,gostaria de saber o que dar porque não tenho condições financeiras para levar ao veterinário,tirei todos da rua faço o que posso e o que não posso,se puder me ajudar agradeço.

    Responder
    • Olá Silvia,
      Não poderemos indicar tratamentos pois necessita de um diagnóstico realizado por um médico veterinário. Recomendamos que as feridas sejam mantidas limpas através do uso de desinfetantes para evitar a infeção. No entanto, este tratamento poderá não ser suficiente, uma vez que poderá ter origem em inflamações severas, infeções de pele ou em parasitas da derme. Para esse tratamento, necessita de receita veterinária. Sugerimos que consulte a sua clínica de preferência e discuta alternativas ao pagamento tendo em conta a situação económica. De certeza que chegarão a acordo. As melhoras 🙂
      Abraços,
      Joana Prata

      Responder
  15. Boa noite
    Tenho uma golden
    Peguei ela com 2 meses e com 4 meses percebi q as patas dianteiras começaram a ficar sem pelo
    Fomos no vet e entramos com ITL, porém sem resultado, durante 2 meses esse tratamento, combinado com banhos tópicos de cetaconazol e outros….. decidimos mudar de vet e esse outro achou ser sarna demodecica, nesse meio tempo a pata dela embaixo começou a machucar e tiver q dar 21 dias de rilexina pra sarar
    E começamos a fazer um tratamento com doramectina, 15 injeções sendo 1 por semana, porém até hoje o pelo não cresceu nem em cima e nem embaixo da
    Já não sei mais oq fazer, só quero que ela sare pra passear

    Responder
    • Olá Henrique,
      Resumindo, já fez tratamento para fungos, bactérias e ácaros sem sucesso. Dado a localização, sugeria que explorasse a possibilidade de ser a lambedura acral caracterizada por lambedura compulsiva das pata que origina as lesões observadas. Caso acha que o seu caso se enquadra nesta patologia, sugerimos que contacte um médico veterinário especialista em comportamento. As melhoras.
      Abraços,
      Joana Prata

      Responder
        • Olá Henrique,
          O pelo demora a crescer, mas os sintomas já estão controlados? Caso não estejam, sugeria seguir por uma técnica de diagnóstico mais precisa, como biopsia, para identificar o problema. As melhoras.
          Abraços,
          Joana Prata

          Responder
          • Sim, já estão controlados pois ela tomou 21 dias de rilexine 300
            Agora o veterinário quer tentar mais 2 meses com simparic antes da biópsia e cultura fúngica, pra quem sabe talvez até fugir desses exames caso o simparic com um tratamento de 30 mais 30 dias melhore

          • Olá Henrique,
            Recomendamos que siga os protocolos definidos pelo seu médico veterinário que acompanha o caso e por isso está mais informado sobre a situação do seu animal. Também advertimos que algumas condições necessitam de tratamento prolongado e podem re-aparecer se este não for feito corretamente. De resto, desejamos as melhoras para o seu patudo.
            Abraços,
            Joana Prata

  16. Boa tarde, minha cadela está com conceiras que apareceram com o verão, isso já deu nela, várias vezes, mas agora foi diferente, pois ela já tem 11 anos, deus coceira e depois apareceu feridas nas patas e no corpo dela, damos banho de dois em dois dias com sabonete anti séptico, outro ponto é que tem uma ferida na perna dela que causou um inchaço nessa perna, o que pode ser? ela come, late, bebe água normal e está sem febre.

    Responder
    • Olá Bianca,
      A ferida pode ser resultado de algum trauma e estar infetada. Em relação à coceira e feridas que aparecem no verão, é possível que se trate de algum tipo de alergia sazonal. Deverá discutir estas possibilidades com o seu médico veterinário.
      Abraços,
      Joana Prata

      Responder
  17. olá meu gatinho está com a almofadinha inchada inflamada eu acho quando ele lambe sangra muito ele está com pododermatite? estamos tratando com unguento veterinario lcr simões o que a senhora acha?

    Responder
    • Olá Rafael,
      Parece ser uma inflamação ou infeção profunda que necessita de cuidados veterinários por um profissional. As melhoras.
      Abraços,
      Joana Prata

      Responder
  18. Dra. Joana tenho uma fêmea Basset com vira lata tem oito anos de pelagem marrom. Uma das patinhas da frente em cima apareceu uma bolha e há 30 dias ela está 20 vezes maior e dura, o pelo está caindo e a cor da pela está preta. Me informaram que deveria fazer uma cirurgia para remover e que deveria tomar anestesia geral e essa carne dura ser enviada para biópsia. Eu posso enviar uma foto só me dizer como? Agradeço sua atenção.

    Responder
    • Olá Jose,
      Massas normalmente são abcessos ou neoplasias. A foto não vai ajudar muito, é necessário mesmo os resultados de uma palpação e de uma citologia.
      Abraços,
      Joana

      Responder
  19. Boa tarde tenho uma gata com 3 anos e meio, de uns dias para casa às patas dela estão inchadas e com a pele seca mas não corre sangue o que posso fazer?

    Responder
    • Olá Julia,
      É possível que se trate de um problema de pele. O ideal é consultar o seu médico veterinário para se poder identificar a causa.
      Abraços,
      Joana Prata

      Responder
  20. Olá meu shitzu foi papai de dois bebês. Um deles nasceu com as patas inchadas e vermelhas. O que pode ser isso???

    Responder
    • Olá Marta,
      O problema dos filhotes ainda se mantem? Se ainda se mantiver, deverá consultar o seu médico veterinário para se realizar um diagnóstico.
      Abraços,
      Joana Prata

      Responder
  21. Olá! Tenho um Pitbull, ele gosta de brincar na água. Essa semana eu tenho percebido que ele está sentindo dores, prefere ficar deitado, com as patas inchadas. Me disseram que iodo ajuda, será se devo passar nele?

    Responder
    • Olá Aninha,
      O diagnóstico e tratamento deverá ser feito por um médico veterinário.
      Cumprimentos,
      Joana Prata

      Responder
  22. Olá doutora, tenho uma bull terrier e ela agr está apresentando uns inchaços em certas partes das patas, será o excesso de peso? ela também é muito bruta, sai levando tudo pela frente, causando certos hematomas, seriam hematomas mesmo ou alguma doença ?

    Responder
  23. Boa tarde, minha cadela basset foi diagnosticada com leishmaniose, ela faz uso do Alopurinol há 6 meses, esses dias começou com o dedo da pata inchado e dolorido, só fica lambendo, o que eu devo passar? Ps: não tenho condições de levar a um veterinário..rsrs..

    Responder
    • Olá Marcia,
      A leishmaniose também provoca problemas articulares, por isso poderá necessário ajustar o tratamento. Não o poderá fazer sem um médico veterinário, pelo que deverá negociar o pagamento com ele. As melhoras.
      Abraços,
      Joana Prata

      Responder
  24. Boa noite meu dog está com uma bolha na pata esquerda e comecou a se lamber e abriu um buraco q por ele saiu sangue e isso ja aconteceu 1 mes atras e tratei com zelotril e um sprei cicatrizante indicado por um veterinário mas estou preocupada porque voltou a acontecer muito rapido de novo nao sei o q fazer vou entrar com a mesma medicação.

    Responder
    • Olá Giovana,
      Recomendamos que a situação seja reavaliada pelo seu médico veterinário.
      Abraços,
      Joana Prata

      Responder
  25. Boa noite
    Tenho um pitbull e ele está machucado entre os dedos, esses machucados são como se fossem cortes que ficam saindo uma água melada. Ele anda mancando. Pode ser a ração que eu troquei? Oque devo fazer?

    Responder
    • Olá Patrícia,
      Em alguns casos, alergias alimentares podem ter sinais de pododermatite. De qualquer das formas, recomendamos o diagnóstico por um médico veterinário para que se possa adequar um tratamento ao caso.
      Abraços,
      Joana Prata

      Responder
  26. Olá tenho uma Westie Terrier. Achei que tinha machucado ou quebrado a pata pois mancava mt. Ela tomou anti-inflamatório com corticoide e a patinha melhorou rápido e desinchou…. 15 dias após terminar o remédio ela Começou novamente a mancar e a patinha inchando devagarzinho….

    Não parece fissura nem nada… Seria uma possibilidade forte de pododermatite? Ela sempre teve mt probleminha de pele… Mas com a patinha foi a primeira vez.

    Responder
    • Olá Lucas,
      Poderá ser pododermatite ou outro problema. Recomendamos que o diagnóstico seja realizado pelo seu médico veterinário habitual. As melhoras 🙂
      Abraços,
      Joana Prata

      Responder
  27. Olá tenho uma gatinha que adotamos,ela está com as patinhas na parte de baixo nas almofadinhas descamando em alguns lugares como bolhas sem água sabe,o que pode ser?

    Responder
    • Olá Viviane,
      Poderá ser uma queimadura devido à altas temperaturas ou até por químicos. De qualquer das formas recomendamos uma consulta no seu médico veterinário. As melhoras 🙂
      Abraços,
      Joana Prata

      Responder
    • Olá Luana,
      Provavelmente sofreu um traumatismo. Deverá consultar o seu médico veterinário.
      Abraços,
      Joana Prata

      Responder
  28. Olá o meu cão bull terrier tem 4 anos e à cerca de 1 ano atràs começou a ter um calo numa das patas ( almofadinha dedo ) cocheava as vezes , depois tentei tirar o calo com corta unhas , melhorou , depois mais á frente teve o problema de novo , mas ele proprio rrueu o calo com os dentes ficou bom , e agora està com a patinha levantada e no dedo ao pé da almofadinha está vermelho e um bocado inchado , fui a veterinaria dar a vacina anual e aproveitei e puz a questão , estou a dar um comprimido por dia para inflamacão e dor , ja passou 3 dias na vejo grande resultado …. As vezes anda bem outras levanta a pata … Queq a senhora acha ?

    Responder
    • Olá Tiago,
      Recomendamos de novo a consulta com a sua médica veterinária para reavaliação do problema.
      Abraços,
      Joana Prata

      Responder
  29. Boa tarde joana…eu tenho uma cachorra vira lata que peguei da rua …ja tô com ela a 7 anos.. apareceu uma bolha na pata direita traseira dela . Tá um pouco inchado parece uma bolha de sangue..ela não se queixa de dor mais eu percebo que ela perdeu um pouco da força na perna que está a bolha …..sabe o que pode ser..?

    Responder
    • Olá Edson,
      Poderá ser alguma reação alérgica, queimadura ou qualquer outra patologia, até porque a zona das patas é muito sensível e é frequentemente afetada quando há problemas de pele. Desta forma, recomendamos que consulte o seu médico veterinário.
      Abraços,
      Joana Prata

      Responder
  30. Olá boa noite, tenho uma cadela a 5 anos e a mesma sempre teve as patinhas normais e as almofadinhas pretas mas hoje reparei que ela está a perder a cor e tem agora algumas almofadas cor de rosa bebe, está relacionado com algum problema grave?

    Responder
    • Olá Andreia,
      Se for uma mera mudança de cor não haverá problema. Se o que observa parece inchado ou inflamado, recomendo que consulte o seu médico veterinário.
      Abraços,
      Joana Prata

      Responder
  31. Olá tenho uma cachorrinha de 3 anos, desde que chegou sempre teve mania de lambedura, é recentemente percebi que está com uma crostra amarela ( hiperqueratose) estou bem preocupada, ela tem a pele bem sensível, pode ser uma simples alergia?
    Pode me ajudar?

    Responder
    • Olá Isabel,
      Se a lambedura é na parte superior da pata poderá dever-se a stress, sendo chamada de lambedura acral. Nesse caso terá que encontrar forma de reduzir a ansiedade e aborrecimento da cachorrinha para conseguir que reduza ou pare com a lambedura compulsiva. Se detetar inflamação ou infeção, deverá ser acompanhada pelo médico veterinário.
      As melhoras,
      Joana Prata

      Responder
    • Ola tenho uma cachorrinha de 1 e 4 meses e ela ficou mancando e a patinha dela embaixo esta com pus e ela fica mordendo e lambendo toda hora, é a parte de cima da para tá inchado e sem pelo em algumas partes o q pode ser? Alguém pode me ajudar?

      Responder
      • Olá Aime,
        O que descreve é uma infeção, que poderá ser a causa primária ou se secundária a outro problema. Deverá consultar o seu médico veterinário para obter um diagnóstico.
        Abraços,
        Joana Prata

        Responder
  32. Boa tarde Dra. Joana, tudo bem? Agradeço se puder esclarecer uma dúvida. A unha da minha gatinha cresceu demais e acabou machucando a almofadinha, como se estivesse encravada. Não parece ser difícil de cortar, mas não quero que ela sofra, coitadinha. É possível passar um pouquinho de lidocaína (pomada) para anestesiar, ou seria perigoso? Ela tem 18 anos. Muito obrigada.

    Responder
    • Olá Amanda,
      Tendo em conta a situação e a idade da gatinha, recomendamos que seja vista pelo médico veterinário que poderá assistir no corte da unha e no tratamento da ferida. E parabéns pelos 18 anos!
      Abraços,
      Joana Prata

      Responder
  33. Boa noite, tenho uma cadela a Cristal ela fez 15 anos dia 27, é uma cadela que anda o dia inteiro sem parar, observei que ela estava mancando fui ver eram duas almofadas com corte comecei a fazer curativos e dar remédio para dor porém percebi que não melhorava, virei a patinha dela e percebi diferente da outra, ela está mais avermelhada, quando borrifei enticeptico vi que ela puxava a pata acredito que arde, não sei o que fazer, teria uma ajuda por favor.grato
    Claudio

    Responder
    • Olá Cláudio,
      Recomendamos que a cadelinha seja vista por um médico veterinário. Também deverá considerar se esteve em condições de pisar solo muito frio, quente, ou com irritantes que possam estar na origem da lesão.
      Abraços,
      Joana Prata

      Responder
  34. Olá temos uma gatinha Elitoh ela tem cerca de 13 anos ela é mestiça ciamez está com problemas sério em uma das patas dianteiras fica inchando e criando abcessos e ela manca o tempo todo já levei em vários veterinários já tomou antibióticos como ampicilina entre outros também para dor e não melhora sempre volta o abcesso estoura limpo cuido bem mais não sei o que fazer e nem o nome dessa doença nenhum veterinário onde moro se quer pediu exames já gastei muito em consultas e medicamentos sinceramente só queria uma melhora para Elioth ou descobrir o nome dessa doença e se foi causada por mordida de briga entre outros gatos ! Já tem 40 dias que eu e a gatinha estamos nessa agonia só preciso de Deus e um medicamento certo para ela !Boa noite e muito obrigado ! Dra..Joana

    Responder
    • Olá Haroldo,
      Se realmente se trata de um abcesso, ele precisa de maturar e drenar na totalidade. Pode passar por vários ciclos de drenagem até ficar completo e cicatrizar. O tratamento com antibióticos poderá não conseguir penetrar no abcesso e ter pouco efeito devido ao pús. Logo, o melhor é limpar e deixar o abcesso drenar.
      Abraços,
      Joana Prata

      Responder
  35. Olá meu mestiço de Pr. Alemão tem as palmas muito vermelhas, porém não parece ser incomodo pra ele e nem me parece ter inflamação ou ou inchaço, apenas são muito vermelhas, isso pode ser normal?

    Responder
    • Olá Edipo,
      A vermelhidão e inchaço nos espaços interdigitais não é normal. É recomendado que consulte o seu médico veterinário.
      Abraços,
      Joana Prata

      Responder

Deixe um comentário