Cio na gata: quais os sinais, duração e sua prevenção

57

O que é o cio?

O cio das gatas, também chamado estro, é a parte fértil do ciclo sexual. A gata no cio apresenta comportamento de cio e encontra-se receptiva ao macho. O cio da gata pode ocorrer várias vezes durante o ano.

O cio é originado por alterações hormonais na gata. A hormona estrogénio atinge o seu pico antes do estro. O seu decréscimo é responsável pelos comportamentos de cio.

Este é um período em que criadores permitem o cruzamento com machos. Já para os tutores, pode ser um período de stress ao lidar com o comportamento de cio e a possibilidade de uma ninhada indesejada.

 

Como saber se uma gata está no cio?

Os gatos são animais solitários, que na natureza se encontrariam dispersos por grande áreas de território. Por esse motivo, as fêmeas receptivas têm que emitir sinais claros para atrair machos. Este são os sinais que se observam no cio e muito incomodam os seus tutores.

A gata está intranquila, roça-se nos objectos, pessoas e animais. Rebola-se incansavelmente e coloca-se na posição de cópula. Esta consiste numa posição agachada, com o quarto traseiro levantado e a cauda de lado, expondo os genitais. O cio também se acompanha de miados inconsoláveis.

Resumindo, os sintomas de cio na gata são:

  • Miar frequente;
  • Falta de apetite;
  • Procura por atenção;
  • Roçar-se e rebolar;
  • Colocar-se em posição de cópula.

Para além destes sinais de cio na gata, esta ainda poderá tentar fugir para se encontrar com os machos. O miar frequente poderá não originar-se apenas na gata, mas também nos machos que esta atrai. Este miar incessante é normalmente noturno, podendo incomodar tutores e vizinhos.

 

Quanto tempo dura o cio da gata?

O ciclo éstrico (reprodutivo) da gata apresenta vários períodos, sendo o cio o período em que ocorre a cópula. O anestro é o período de inatividade reprodutiva. Normalmente ocorre em meses onde o período de luz diária (fotoperíodo) é inferior a 8 horas de luz.

O aumento das horas de luz diárias, chegando às 12 horas, origina respostas hormonais que dão início ao ciclo reprodutivo desse ano. O proestro antecede sempre o cio em 1 a 2 dias. No proestro a gata apresenta comportamento de cio, mas não está receptiva aos machos, afastando-se.

Logo de seguida ocorre o cio (estro). O cio da gata é o período em que a gata apresenta comportamento de cio e está receptiva ao macho, podendo ocorrer a cópula. O cio das gatas dura cerca de uma semana, variando entre 3 e 16 dias.

A ovulação das gatas é dependente da agressão das espículas de queratina (espinhos) do macho na vagina da fêmea durante a cópula. Este é o estímulo origina a ovulação. Assim, se não houver cópula, não há ovulação e rapidamente a gata poderá novamente no cio. Ao intervalo entre cios, onde não ocorreu ovulações, chama-se interestro e tem um duração aproximada de 15 dias.

Se ocorrer ovulação porque ocorreu cópula, segue-se uma de duas hipóteses: gravidez ou diestro, com uma duração semelhante de 40 a 65 dias. A gravidez ocorre quando a cópula resulta na fecundação dos óvulos. O diestro ocorre quando a cópula originou a ovulação, mas não ocorreu fecundação.

 

Quando repete o cio da gata?

O período entre cios irá depender se ocorreu ovulação ou não. Sem monta do macho, a gata não ovula porque a ovulação é dependente do estímulo do pénis do macho.

No caso de não ter ocorrido cruzamento e por isso não ter ovulado, o cio na gata pode repetir-se a cada 15 dias. Isto porque a gata se encontra no interestro. Sem ovulação, o cio pode se repetir em intervalos curtos.

Em caso de cruza sem gravidez, existiu o estímulo e ovulação. A gata entra então em diestro, que dura 40 dias. Em situações medico-veterinárias, o diestro pode ser artificialmente estimulado através da simulação da frição do pénis.

Se existiu fecundação e gravidez, o cio retoma-se cerca de 1 mês após o parto, durante o desmame, quando os filhotes se tornam mais independentes.

 

Qual é a altura de cio nas gatas?

A altura do cio das gatas varia geograficamente pois é dependente da luminosidade ambiente. O sinal ambiental que indica ao organismo da gata para iniciar ou cessar o ciclo reprodutivo anual é o número de horas de luz diária (fotoperíodo).

Considera-se que o ciclo reprodutivo da gata é favorecido por 12 horas de luz e inibido por menos de 8 horas de luz. Não só é importante o número total horas diários de luz, tal como é se este é crescente ou decrescente.

Assim, o ciclo reprodutivo anual da gata inicia-se durante os meses com fotoperíodo crescente, quando os dias se tornam maiores. Já o ciclo reprodutivo termina quando os dias ficam mais curtos. Em Portugal admite-se que o cio da gata inicia-se me Janeiro e termina em Setembro.

No entanto estes períodos podem ser alterados pela luz artificial. No interior da casa, a luz elétrica e dispositivos com ecrãs emitem luz que poderá confundir o ciclos reprodutivos da gata, estendendo-se a outros meses do ano.

 

Com quantos meses a gata entra no cio?

O primeiro cio da gata (puberdade) ocorre perto dos 6 a 9 meses, no entanto considera-se normal entre os 4 meses e os 2 anos de idade. A entrada no primeiro cio vai depender também de outros fatores.

A raça e genética pode ter algum impacto na altura de cio. Por exemplo, raças de pelo curto normalmente têm uma puberdade mais precoce que raças de pelo comprido.

Mais importante é condição corporal, atrasando-se a entrada em cio em fêmeas em má condição corporal (magras) pois poderão não estar preparadas para a primeira ninhada. O contacto com machos não castrados e as suas feromonas também pode estimular a entrada no cio mais precoce.

Finalmente, como o cio ocorre em certas épocas do ano, influenciada pela luz ambiente, esta também influencia a entrada no primeiro cio. Se a gata atingir os 9 meses durante uma época em que o fotoperíodo é inferior a 8 horas diárias, é mais provável que o cio se atrase.

 

Os gatos têm cio?

Os gatos machos atingem a maturidade sexual (puberdade) aos 8 a 12 meses. No macho, não existe ciclos reprodutivos. A produção de espermatozoides é constante ao longo do ano, regendo-se por ciclos rítmicos de picos de testosterona.

Assim, os machos não têm um cio, estão sempre prontos para reprodução. Quando expostos a estímulos visuais e olfactivos da fêmea em cio ficam interessados. Ou seja, quando ouvem a gata a miar em cio ou cheiram as suas feromonas, sentem o desejo de se encontram com elas para a cópula.

Nos gatos, a resposta a estes estímulos origina uma série de comportamentos típicos, como miados sofridos ao chamar pela gata, inquietação, tentativas de fuga e marcação do território como ritual sexual. Esta marcação do território, traduzindo-se em urinar em locais indesejados, normalmente ocorre contra superfícies verticais. Ainda se podem tornar agressivos com outros machos e envolver-se em lutas. O apetite é reduzido pois a prioridade torna-se o cruzamento com as fêmeas.

Como saber se uma gata está no cio?

Para determinar se a gata está no cio, dever observar o seu comportamento. A gata em cio está intranquila, roça-se nos objectos, pessoas e animais.

Rebola-se e esfregam-se incansavelmente e coloca-se na posição de cópula. Esta consiste numa posição agachada, com o quarto traseiro levantado e a cauda de lado, expondo os genitais.

O cio também se acompanha de miados inconsoláveis. A estes miados adiciona-se a atração de gatos machos que poderão juntar-se numa sinfonia noturna.

A gata procura atenção e mimos dos seus tutores. Se não tiverem acesso ao exterior, tentarão fugir para se encontrar com os machos. Poderá urinar em locais indesejados e lamber os genitais com maior frequência. Ainda poderá ter falta de apetite e emagrecer.

 

Como ocorre a ovulação na gata?

A ovulação na gata é induzida durante a cópula. Durante o cio (estro), a fêmea está receptiva e permite ser montada pelo macho. A ovulação é induzida por este estimulo durante o acasalamento de gatos.

Na cópula, o macho introduz o pénis coberto por espículas de queratina (espinhos) que estimular a vagina e originam uma resposta que culmina com a ovulação. Estes espinhos causam dor à gata, o que normalmente se traduz num miado e rejeição do macho.

Se existiu ovulação, houve libertação de óvulos que poderão ser fecundados e originar uma gravidez. O espaço de onde foram libertados os óvulos irão formar uma estrutura no ovário chamada corpo lúteo. O corpo lúteo é responsável pela libertação de hormonas e manutenção da gestação. É também responsável pelo diestro, período de 40 dias entre cios, caso ocorra ovulação sem fecundação.

 

 

Como acalmar gata no cio?

As gatas durante o cio encontram-se desesperadas por se encontram com os machos. Distraí-las com brincadeiras e jogos poderá reduzir o stress durante este período.

Durante este período é importante prevenir a fuga da gata. Elas podem ser insistentes nas tentativas de fuga para se encontrarem com machos. Isso implica que todas as portas e janelas devem estar fechadas ou teladas. Se existir uma fuga, há uma elevada probabilidade que a gata esteja grávida (prenhe).

Em relação ao cio, não há forma de o acalmar ou acabar nas gatas. O médico veterinário poderá induzir a ovulação induzindo o estímulo vaginal com um cotonete. Mas este só irá induzir um maior período (40 dias, diestro) entre cios.

A única forma comprovada de acalmar o cio é prevenindo-o, usando pílulas contraceptivas ou, idealmente, a castração. A castração é também a forma do tutor estar mais tranquilo e evitar o sofrimento causado durante o cio.

 

Como acabar com o cio do gato?

A única forma de impedir o cio da gata é recorrendo a métodos hormonais nas gatas, como as pílulas contraceptivas, ou a métodos cirúrgicos, a castração (gonadectomia). Nos gatos machos, apenas a castração irá impedir o comportamento de procura de fêmeas em cio.

As pílulas contraceptivas em gatos não são iguais à pílulas humanas, devido à diferença nos ciclos reprodutivos. Assim, existem à venda pílulas contraceptivas específicas para animais de companhia em farmácias e clínicas veterinárias.

Os contraceptivos para gatos e cães têm uma administração semanas ou quinzenal, devendo iniciar-se após o cio. Esta forma de controlo do ciclo reprodutivo é fácil e não requer cirurgia. Apenas requer que o tutor não se esqueça de administrar o comprimido no tempo certo.

No entanto, os contraceptivos não deverão ser utilizados por grande períodos de tempo pois estão na origem de patologias. A utilização de contraceptivos em gatas e cadelas está relaciona com o aparecimento de infeções uterinas (piometras), bem como cancros do sistema reprodutor ou mama.

A longo-prazo, o custo também ultrapassa o da cirurgia, não havendo vantagem. Assim, o uso de contraceptivos deverá limitar-se a situações de espera para a castração ou em que a cirurgia não seja possível.

A castração é a remoção cirurgica dos orgãos reprodutivos do animal, ou seja, do útero e ovários na fêmea (ovariohisterectomia) ou dos testículos no macho (orquiectomia). A castração permite uma solução a longo-prazo, não havendo mais preocupações com cios. A castração também reduz o risco de cancros reprodutivos e de mama.

 

Pode castrar gata no cio?

Pode-se castrar a gata no cio, mas não é recomendado. Durante o cio, os órgãos reprodutivos estão muito ativos, aumentando a circulação de sangue nestes. Logo, há maior risco de sangramento se a castração ocorrer durante o cio da gata. 

Recomenda-se esperar que o cio passe e castrar de seguida.  A castração deverá realizar-se logo que o cio passe, no período de interestro ou diestro. Como os machos não têm cio, podem ser castrados a qualquer altura.

O mito de que as gatas devem ter pelo menos uma ninhada antes da castração não é verdadeiro. Assim, também não precisar de esperar pelo nascimento da primeira ninhada para a castração.

 

Como é que a gata castrada entra no cio?

O cio é provocado por variações em hormonas sexuais. Assim, uma gata castrada entra no cio se ainda tiver tecido do ovário a libertar hormonas sexuais.

O tecido do ovário pode estar presente depois da castração se não foi removido por completo durante a castração ou a gata tem um tecido ovárico ectópico (tecido extra numa localização pouco comum) para além dos ovários normais. Se suspeita que a sua gata castrada tem sinais de cio, deverá consultar o seu médico veterinário.

Artigo anteriorPorque é que os gatos não gostam de água?
Próximo artigoDilatação e torção gástrica (volvo) em cães
Joana C. Prata, Msc., tem um mestrado em Medicina Veterinária pela Universidade do Porto e é fundadora d’O Meu Animal. Sempre viveu rodeada de animais, tendo agora como companheiros dois gatos (a Rita e o Romeu), três cadelas (a Kami, a Inês e a Pota), uma tartaruga (o Nicholas) e uma colónia com cerca de dez gatos. Neste momento faz investigação na Universidade de Aveiro, como aluna de doutoramento e bolseira em Biologia e Ecologia das Alterações Globais, onde tenta identificar fatores ambientais que possam ter impacto na saúde humana, animal e dos ecossistemas.

57 COMENTÁRIOS

    • Olá Ana,

      O uso prolongado da pílula nos animais está relacionado com o desenvolvimento de infecções uterinas e aparecimento de tumores relacionados com o sístema reprodutivo. Deverá ser utilizada só como última opção quando não consegue castrar (ou até conseguir castrar). Pode ler mais sobre a pílulas para gatas aqui.

      Abraços,
      Joana Prata

  1. É normal o cio da gata durar mais de 20 dias? Miados o dia inteiro? Se sim, como fazer para imitar o estímulo sexual que o macho transmite para a gata ovular?

    • Olá Anne,

      O cio das gatas dura normalmente entre 3 a 20 dias. No entanto, pode haver variações individuais e durar um pouco mais. Quando não há gestação, o cio pode repetir-se em 1 a 2 semanas continuamente. Como este comportamento, com miados, é muito perturbador tanto para os donos como para o animal recomenda-se a castração pois é a única forma definitiva de resolver o problema. O estímulo vaginal só deverá ser induzido pelos médicos veterinários uma vez que os donos poderiam induzir uma lesão, e só atrasará o próximo cio em 4 meses. A ovariohisterectomia (castração da fêmea com remoção dos ovários e utero) é mesmo a melhor solução.

      Abraços,
      Joana Prata

      • Será mesmo que remover os órgãos a um animal é mesmo a melhor solução 🙁
        Para além de ser barbarice é imoral. Quanto a pílula por injecção que resolve o problema por 6 meses, não tem sido provado provocar tumores, são apenas rumores.
        Minhas gatas, são 3, em perto de 10 anos não tem tido nenhuma dessas sequelas. Mais contrariamente as que são passadas a faca, não andam com as peles da barriga descaída.

      • Minha gataja teve duas crias agora entrou no cio de novo eu tô segurando ela em casa tô conseguindo já faz 6 dias quanto tempo seguro ela é como vou saber q ela nao tá mais no cio tenho visto q ela tá um pouco mais calma mas por quanto tempo seguro ela ainda pois vou castra mas agora no momento nao dá pois essa gata apareceu aqui e cuidei dela já tenho uma castrada q nao me dá trabalho algum

        • Olá Bia,

          A duração do cio varia dependendo do animal. O ideal é observar os sinais de cio que falamos no artigo e quando cessarem, dar um dia ou dois para ter a certeza que já não se encontra em cio. Entretanto poderá ponderar dar a pílula para gatas enquanto não consegue fazer a castração.

          Abraços,
          Joana Prata

  2. Tenho 3 gatas e duas delas entram no cio ao mesmo tempo. Não são castradas. Elas podem entrar no cio só porque a outra entrou, é ciclo natural ou coincidência?

    • Olá Erick,
      O “primeiro” cio do ano nos gatos é estimulado pelo fotoperíodo (horas de luz). Por isso é natural que quando as horas de luz sejam certas para uma gata, que sejam aproximadamente para a outra, e os ciclos se mantenham relativamente sincronizados.
      Abraços,
      Joana Prata

    • Olá Iasmin,
      É difícil dizer se é normal ou anormal. Por um lado é normal que a gata no cio procure os machos e até se esqueça de comer com frequência, o que poderá resultar em períodos prolongados fora de casa. Por outro, o exterior poderá ser um local perigoso e algo ter acontecido. Aconselhava a procurar a gatinha na área envolvente à sua casa e até perguntar aos vizinhos, só para descargo de consciência.
      Abraços,
      Joana Prata

  3. Quando a gata não demonstra mais estes “sintomas” de que está no cio signigica que ela não está mais no cio? Posso deixá-la sair de casa sem me preocupar com ela ficar prenha?? Ela quer sair de casa mas não tá miando incansávelmente nem levantando o bumbum como fez há 3 dias…

    • Olá Nara,

      O cio é marcado por esses sinais e pela permissão de cópula com o macho. Aconselhamos que observe atentamente se os sinais terminaram e se poderá deixar sair de casa (uma vez que as gatas em cio também tentam fugir) ou se apenas estão menos óbvios. Por exemplo, poderá passar as mãos nas costas da gata e ver se adopta uma posição de cópula baixando-se, levantando o traseiro e colocando a cauda de lado.

      Cumprimentos,
      Joana prata

  4. minha gata teve filhotes no dia 21 de outubro ainda esta amamentando quantos meses depois ela tem outro cio? e posso castra-la ela ainda amamentando?

    • As gatas poderão entrar rapidamente no cio após o parto. Uma vez que os filhotes já têm mais de um mês, já poderão comer alimentos sólidos e fazer o desmame lentamente. Pode castrar mesmo durante a amamentação, no entanto por vezes é desaconselhado devido ao volume do tecido mamário.

      Abraços,
      Joana Prata

    • Olá Beatriz,

      A maioria das pilulas para gatas devem ser dadas fora do período de cio. Pode confirmar na bula do seu medicamento. Deverá utilizar contraceptivos específicos para gatas, que poderá encontrar na farmácia.

      Abraços,
      Joana Prata

  5. Boa tarde tenho uma gata com 11 meses e desde de domingo a partir das 03h00 da manhã começa num miar que não para isso será o sio ou será por ter mudado para uma nova casa

    • Olá Mara,
      Uma mudança na rotina do gato, como a mudança de casa ou simples mudança das horas das refeições, pode afetar o gato traduzindo-se no seu comportamento. Se realizou uma mudança há poucos dias, é possível que a gatinha ainda se esteja a adaptar. Existem também outros motivos para os gatos não dormirem de noite. Uma vez que podem ser confundidos com o cio, aconselho que observe o comportamento da gata: roça-se nos objetos e pessoas? levanta a parte posterior do corpo quando fazem carícias ao longo das costas, colocando-se em posição de cópula? Se sim, então é porque a gatinha se encontra no cio e resta esperar que passe, evitando o contacto com os machos.
      Abraços,
      Joana Prata

      • Sim Joana está mesmo com o sio já está prevenida está tomando a pílula ela já começou a sim no domingo quanto tempo demora e obrigada pelos seus concelhos

  6. Olá. Minha gata tem 4 meses e meio. Eu adotei ela e seu irmão, da mesma idade. Tenho que tomar cuidado e castrar os dois antes que ela entre no cio, mas a veterinária recomendou esperar eles atingirem seis meses de idade, para não prejudicar seu desenvolvimento. Outra preocupação minha é a seguinte: se eu deixasse a gatinha entrar no cio pelo menos uma vez isso faria bem à saúde dela (posso deixar o gato macho em outra casa enquanto o cio dela dura)? Pois já tive três gatas: a mãe, que entrou no cio e teve duas crias; e duas filhas dela. Pois bem. As filhas morreram como 11 e 12 anos, e a mãe, que teve cria, está viva até hoje, indo fazer 15 anos. Já ouvi sobre relação entre a longevidade e ter tido crias, principalmente para evitar câncer de útero. Gostaria de saber se eu deixasse minha gatinha entrar no cio, mesmo sem copular, isso faria bem para a saúde dela futuramente. Obrigada

    • Olá Luiza,
      Esse assunto é muito debatido e cada médico veterinário tem a sua opinião. Castrar antes do primeiro cio permite reduzir ao máximo o risco de neoplasias ligadas ao sistema reprodutor (ex. cancro do útero, cancro da mama). Mas poderá haver um subdesenvolvimento do trato genital com vaginite persistente (infeção oportunista persistente). Por isso é que alguns médicos veterinários recomendam antes e outro depois.
      A longevidade é algo muito complexo, não é só influenciada pela castração e por isso é difícil saber se realmente foi essa a causa da idade superior da sua gata. Desconheço qualquer estudo que prove que vários cios ou gestação melhorem a longevidade da gata. Até pelo contrário, aumenta o risco de cancro do sistema reprodutivo e a mortalidade associada.
      Abraços,
      Joana Prata

  7. Adotamos uma gatinha de rua que tinha aproximadamente 03 a 04 meses, logo fizemos a castração. Passados mais ou menos 04 meses ela entrou no cio. Isso é normal? Vai continuar se repetindo? Em caso positivo de quanto em quanto tempo? E ela pode ter filhote se por acaso fugir e tiver contato com outro gato? O que faço?

    • Olá Denise,

      Durante a época do cio, o cio poderá repetir-se a cada 15 dias. É possível em casos raros a gata manter o comportamento de cio após castração se existir tecido ovárico que liberta hormonas. Por vezes, para além dos ovários (que são removidos na castração) existe tecido semelhante ao ovário noutra localização do corpo (ex. no interior do abdomen) que continua a libertar hormonas. Nas castração convencional, o útero é removido e por isso ela não poderá ter filhotes. Mas sem remoção deste tecido poderá continuar a ter sinais de cio e fugir, expondo-se a perigos. Poderá falar com o seu médico veterinário para tentar remover este tecido. Outra opção é os ovários não terem sido removidos na totalidade.

      Abraços,
      Joana Prata

  8. Oi minha gata tem entre 6 a 7 meses ,ela já teve o primeiro cio , eu só vou poder levar ela para a castração daqui 3 meses isso pode ter algum problema ?

    • Olá Adrian,

      Não tem problema. Pode é correr o risco da gatinha entrar em cio e engravidar se cruzar com um gato.

      Abraços,
      Joana Prata

  9. Bom dia
    a minha gata ja faz algum tempo que anda com o cio e deita um liquido muito estranho e mal cheiroso. Isto é normal? Houve uma altura que ate deitava esse liquido misturado com sangue. É normal? A castraçao acaba com este tipo de sintoma?

    • Olá Sandra,
      A sua gatinha está com uma infeção do útero chamada piometra. O útero terá que ser removido como tratamento, fazendo-se em simultâneo a castração. Após a castração o problema fica resolvido. Deverá levar a gatinha o mais breve possível à clínica veterinária para marcar a cirurgia.
      Abraços,
      Joana Prata

  10. Eu vou levar a minha gata para castrar ,e a veterinária falou q a Manchita ( a gata ) faça jejum de 12 horas de comida e 8 horas de água
    A castração dela vai acontecer as 10h da manhã
    Como eu faço deixar tudo certo o horário?
    Obrigado!

    • Olá Adrian,
      Na noite anterior deixa de dar alimentação a partir das 22h e água à 00h. Pode até retirar mais cedo o alimento e água que não haverá problema. Apenas certifique-se que a partir das 22h não há mais ingestão de alimentos. Isto incluí guloseimas ou comida que possa ser roubada (como comida de cão, por exemplo).
      Abraços,
      Joana Prata

    • Olá Sara,

      É possível castrar sem estar vacinada. Aliás, é assim que se faz a gestão de colónias de gatos selvagens. No entanto, alguns médicos veterinários aconselham a vacinar antes de forma a evitar a infeção num local como a clínica veterinária, que poderá ser frequentada por animais doentes mas ainda não diagnosticados.

      Abraços,
      Joana Prata

  11. Olá ,minha gata está no cio tem alguma injeção ou pílula que eu possa dar nesse momento?estou mantendo ela presa esses dias,mais no primeiro dia ido cio ela cruzou com um gato pode estar grávida?

    • Olá Jaque,
      É possível administrar contraceptivos próprios para animais para evitar o aparecimento de cio. No entanto, estes devem ser começados antes do cio. É possível que com um cruzamento a gata engravide, até porque a libertação dos óvulos na gata é estímulada pela cópula. A única possibilidade de evitar a gravidez é fazer a castração logo após o cio terminar, antes do possível aparecimento das fases fetais.
      Cumprimentos,
      Joana Prata

  12. Minha gata tem na faixa de 8 anos sempre dei injeção mais uma vez dei quando ela estava no cio ela perdeu os bbs. Agora ela entrou novamente será que vão sobreviver?

    • Olá Cassia,
      Depende do fármaco utilizado e se ou quando o administrou. Para evitar esses problemas só castrando a gata.
      Abraços,
      Joana Prata

  13. A minha gata está no cio e passou uma noite fora e provavelmente cruzou com um gato, mas ainda continua no cio. Poderá estar prenha

    • Olá Maria,
      É possível que a gata tenha ficado prenha. Poderá castrar logo que o cio acabe se quiser garantir que não continua com a gravidez.
      Abraços,
      Joana Prata

      • Olá Dra Joana, lendo sua ajuda com as pessoas acabei por encontrar neste comentário o que está acontecendo comigo agora , uma preocupação enorme , minha gata está fazendo um ano e estava no cio ela é de casa sempre, na festa de anos da minha filha acabou por garantir a sua saída pelo jardim , onde todos estávamos, mas só tive ela de volta no outro dia , procurou por nós mais uma vez à noite mas não consegui resgata la , só mesmo na manhã seguinte e não foi fácil , pois tinha um macho devolta dela sempre em grandes miados sempre que a chamávamos e teve de ser ajudada para se poder libertar dele , nunca tinha visto, então desde aí ela continuo com o cio estes dois dias e hoje encontra se calma como nada seja, depois do resgate o gato não largou minha porta mais do jardim , com grandes miados por ela noite e dia, só esta noite depois de um susto de correr atrás dele fazendo barulho e não voltou de novo, não sei se está prenha , tenho receio que isso acontecesse numa só cruza e ela só faz um aninho daqui a pouco, o que posso fazer nesta situação? Seguir o conselho que deu à colega no comentário ao qual me derigi agora a si??? Me ajude por favor o que posso fazer sem prejudicar a saúde e vida da minha Clarinha . Muito obrigada, abraços xx

        • Olá Cristina,
          Uma única cruza pode ser suficiente para haver fertilização, e por isso gravidez. Uma vez que já se encontra após a cruza, a solução será castrar a gatinha mal termine o cio. Desta forma evita uma gestação e evita todos os problemas associados ao cio, incluindo as fugas. Como não sabe se está prenha ou não, o ideal é fazê-lo o quanto antes para que não haja hipóteses de chegar a haver desenvolvimento fetal, onde o precedimento já poderá ser criticado do ponto de vista ético. A castração também irá evitar que sejam incomodados por machos que desesperadamente procuram o acesso à gatinha.
          Abraços,
          Joana Prata

  14. Olá!
    A minha dúvida é mais sobre a castração. Tenho uma gata com problemas neurológicos que não tem uma mobilidade normal (não anda sozinha e as vezes até se machuca por isso), ela entrou no cio essa semana e não tive problema nenhum por essa condição dela. Tenho medo de castrar pois tem a anestesia e toda a cirurgia em questão e também a obesidade que pode ser um incomodo futuro já que ela não consegue se exercitar, mas sei que também pode ser benéfico para a saúde dela. Na condição dela seria melhor castrar ou não?

    • Olá Paula,
      Depende do problema neurológico e estado de saúde atual. Se o problema for periférico, com lesão nos nervos da coluna ou membros, poderá fazer a castração sem grande risco.As opiniões podem variar, mas a decisão final é do dono. A vantagem que tem na castração é mesmo a redução do risco de doenças associadas ao trato reprodutivo, já que a fuga ou reprodução não ocorrem. Mas se não castrar não é por isso que a gatinha vai ser menos saudável.
      Abraços,
      Joana Prata

  15. Olá. Quero tirar uma dúvida, minha gata têm 6 meses e tá na seu primeiro cio, não deixei ela sair e nem ter contato com outros gatos. Quero saber se mesmo ela nunca ter engravidado e ser virgem, eu posso dar o anticoncepcional (injeção) nela?

    • Olá Eduarda,
      Deverá começar o anticoncepcional após o cio terminar e poderá fazê-lo mesmo que a gata seja virgem. No entanto, alertamos para os perigos da administração contínua de anticoncepcionais em animais de companhia que poderá resultar em infeções do útero e cancros (recomendo ler o nosso artigo sobre a contracepção em cadelas e gatas).
      Abraços,
      Joana Prata

    • Olá Regina,
      Não é normal passar tanto tempo em cio. Será possível o cio ter terminado e iniciado um novo cio nesse período? Os intervalos entre cios podem ser muito curtos, por exemplo, de apenas 2 semanas.
      Abraços,
      Joana Prata

  16. Minha gata entrou no cio no dia 10/03, mas depois de uns dia ela já estava normal. Os machos procuravam ela esses dias e ela não queria, rejeitava, fugia. Hoje é dia 26/03 e minha gata está novamente apresentando os sintomas de que está no cio, voltou a ficar na posição de acasalar e está mais receptiva com os machos. Ela entrou no cio novamente ou ainda não tinha saído?

    • Olá Sara,
      A rejeição dos machos ocorre nos primeiros dias de cio, quando já há um sinal para o macho mas a fêmea ainda não está pronta. É possível que tenha tido um período interestro (entre cios) curto e por isso esteja a experienciar o segundo cio. A única forma segura de evitar o cio é através da castração.
      Abraços,
      Joana Prata

  17. Dr. Joana, adotei uma gatinha adulta há alguns meses. Como ainda não havia castrado, ela entrou no cio por volta de 01/03. Cerca de 15 dias após, houve um intervalo de 2 dias de calmaria e entrou novamente no cio. Houve mais um intervalo de 4 dias e ela passou a ter o mesmo comportamento. Hoje, 15/04 ela continua no cio (!?). Fiquei aguardando o cio passar para só depois castrar. Mas, estou com receio que o cio se prolongue mais ainda. É possivel que isso aconteça? (Já faz cerca de 45 dias). Qual sua opinião?
    Aproveito pra agradecer pelos esclarecimentos de seu artigo!!!

    • Olá Adriana,
      É possível que tenham ocorrido períodos curtos sem cio que não tenham sido claramente observados. Neste caso, o melhor será falar com a médica veterinária da clínica onde irá realizar a castração para marcar uma data no período entre cios.
      Abraços,
      Joana Prata

  18. Olá Joana,
    adoptei uma gatinha com 4 meses e passado 3 meses quando foi ao veterinário para ser castrada descobriram que era alérgica a anestesia após a aplicarem. Praticamente esteve morta e tiveram que reanimá-la. Inclusivamente tiveram que a entubar o que lhe provocou algumas lesões na garganta.
    Acontece que o veterinário disse para regressar lá daqui a um mês para voltarem a tentar castrá-la utilizando um outro tipo de anestesia.
    Estou com duvidas em voltar ao mesmo.
    Tenho 3 opções : Ou não a castro nunca, ou procuro outro veterinário para castrá-la ou procuro um novo método que não implique anestesia/cirurgia.
    O que me aconselha?

    • Olá Rogério,
      A mudança de médico veterinário em nada trará beneficio pois o atual conhece melhor do que ninguém o estado clínico e a alergia à anestesia. As opções são castrar com o uso de outro anestésico, uma vez que não há nenhum método permanente que não necessite anestesia, ou opta pela utilização de pílulas contraceptivas, que poderão trazer problemas de saúde a longo prazo. Esta é uma opção que deve ser bem ponderada pelo cuidador do animal, pois terá que aceitar os benefícios e riscos da opção.
      Abraços,
      Joana Prata

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor introduza o seu comentário
Por favor introduza o seu nome aqui