Eliminação Inadequada e Marcação Territorial em Gatos

A micção ou defecação é um problema frequentemente relatado pelos donos dos gatos e é um dos factores que levam ao abandono e sacrifício dos animais. A eliminação inadequada deverá ser distinguida da marcação territorial. Esta última ocorre sobretudo em gato adultos e sobre superfície verticais. A eliminação adequada deverá ser avaliada por um médico veterinário visto que pode derivar de patologias. A marcação territorial poderá ser eliminada através do condicionamento comportamento.

 

Micção e defecação inadequada

Existem várias causas que poderão levar o gato a fazer as necessidades fora da caixa de areia, entre as quais o gato poderá estar insatisfeito com a caixa de areia, poderá ter ansiedade ou poderá sofrer de uma patologia.

Os gatos são exigentes quanto à caixa da areia, e utilizarão outro local quando insatisfeitos. Isto poderá ser provocado por mudança na qualidade da areia, utilização de areias perfumadas, odores desagradáveis libertados pela caixa suja, a dimensão insuficiente da caixa, a localização da caixa numa área agitada.

Para determinar causas patológicas deverá consultar o seu médico veterinário. Patologias que cursem com dor na micção (ex. cálculos renais) poderão causar dor e levar o gato a evitar a caixa por a associar ao desconforto. Patologias que aumentem a frequência das necessidades (diarreia, poliuria, diabetes) ou perda de controlo dos esfíncteres (patologias neurológicas) poderão originar "acidentes" em que o gato não chega a tempo a caixa.

Descartando estas hipóteses, poderá ser considerado como problema comportamental. Estes poderão relacionar-se com a ansiedade, como na ausência do dono, ou com um elevado número de animais. Neste caso, a causa é determinada recorrendo à observação e lógica. Após identificação, o problema será fácil de corrigir.

Marcação territorial

A marcação ocorre principalmente em gatos adultos no cio. O gato urina em superfícies verticais como marcação do território. A marcação é um comportamento natural, pois fornece um cartão de visita a outros gatos, informado-os sobre a sua idade, sexo e estado de saúde. Este forma de comunicação permite uma comunicação à distância visto que os gatos na natureza vivem isolados. Apesar do gato doméstico não necessitar de defender o território, é instintivo marcar.

Factores que podem originar marcação são os sexuais (estimulados por hormonas), introdução de novos animais no lar, número excessivo de animais, mudanças na rotina, substituição de mobiliário, castigos inadequados ou o próprio temperamento do animal.

Para se resolver este problema é necessário identificar o factor que o estimulou, para depois o reduzir ou modificar. Poderá ser necessário recorrer a um profissional especializado em comportamento.

A correcção da causa poderá passar por evitar o acesso a locais marcados ou torná-los menos atractivos, interrompê-lo quando apanhado em flagrante, favorecer a utilização da caixa de areia utilizando recompensas. Caso seja sexual, poderá recorrer à castração.

Se tem vários animais será mais difícil a resolução, visto que a presença de um local marcado induz o gato a marca-lo também. Coexistência de um elevado número de animais é um grande potenciador deste comportamento.

Conclusão

A marcação do território distingue-se da eliminação inadequada visto que é realizada em superfícies verticais como forma de comunicação com outros gatos. A marcação deriva principalmente do cio e alterações no ambiente em que o animal vive. A eliminação inadequada poderá decorrer de patologias, problemas comportamentais ou insatisfação com a caixa de areia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *