16 Alimentos Perigosos para o cão e gato

A nossa dieta não é equilibrada nutricionalmente para os nossos animais, mas também traz outros perigos, como intoxicações ou intolerâncias. Muitas vezes cedemos aos olhos suplicantes do nosso animal sem saber o risco, por isso, realizamos esta lista de alimentos proibidos para ter uma melhor noção do que o seu cão, ou gato, não deve comer.

Cebola e alho

Contêm alicina que se desdobra num composto tóxico. Este lesa as membranas dos glóbulos vermelhos originando hemólise e anemia. Mesmo cozinhados são perigosas, apresentando toxicidade de 5 gramas por cada quilo de peso do animal. Os sintomas duram 2 a 4 dias e incluem vomito, diarreia, hipersalivação, letargia, membranas mucosas palidas e dificuldades respiratórias.

Cafeína e Chocolate

Ambos são metilxantinas, que incluem cafeína (café), teobromina (chocolate) e teofilina (chá). A maioria das intoxicações resultam da ingestão de chocolate, cacau e café. Mas poderão resultar de outras fontes, como chá, bebidas energéticas, Coca-Cola e grãos de café. Os gatos são mais sensíveis mas têm menos tendência a ingerir este tipo de alimentos. 

Os sinais iniciam-se entre 1 a 3 horas e incluem hiperactividade, vomito, ataxia, respiração acelerada, incontinência, diarreia, tremores, taquicardia, hipertermia, desidratação. Poderá evoluir para sinais cardíacos e musculares mais graves, resultando em coma e morte. A severidade dos sinais depende da dose ingerida.

Uvas e passas

O mecanismo de toxicidade ainda não foi descoberto, no entanto observa-se com frequência falha renal aguda. O sinal mais precoce é o vómito após 24 horas da ingestão. Outros sinais incluem letargia, anorexia, diarreia. Com o desenvolvimento da insuficiência renal aguda, ocorre dor abdominal e diminuição do volume de urina produzido.

Alcool e massa de pão

O metanol encontra-se nas bebidas alcoólicas, álcool etílico, massa de pão, medicações, tintas, solventes e combustíveis. A maioria das intoxicações resultam da ingestão de bebidas alcoólicas, mas poderá acontecer por ingestão de massa crua ou fruta fermentada. A temperatura corporal permite que a fermentação ocorra dentro do animal, libertando etanol.

O etanol é absorvido rapidamente no intestino e chega ao cérebro. Inicialmente sofrem de vómitos e excitação, seguido de ataxia, letargia, hipotermia, incontinência, colapso e depressão. Intoxicações severas podem originar morte.

Pastilhas elásticas e doces (Xilitol)

O xilitol é utilizado em varios produtos como pastilhas elásticas e doces sem açúcar, pasta dos dentes, sobremesas e bebidas. Causa um pico de insulina originando hipoglicemia e falha hepática. Os sinais começam aos 30 a 60 minutos com fraqueza, ataxia, visão alterada e convulsões. Depois podem apresentar sinais hepáticos como icterícia (coloração amarelada das membranas mucosas).

Fígado

Excesso de vitamina A, pela ingestão de grandes quantidades de fígado ou de suplementos pode ter efeitos tóxicos. Os sintomas incluem letargia, perda de apetite, perda de peso, obstipação, alergias na pele, pelo baço e postura sentado anormal.

Leite de vaca e lacticineos

O leite da gata tem uma composição diferente do leite de vaca. O leite de vaca contêm grandes quantidades de lactose. Os gatos não têm a enzima lactase para desdobrar a lactose. Não é digerido e atrai água para o intestino, originando diarreia. Ou pode ser fermentado por bactérias originando flatulência e desconforto. Não há qualquer necessidade de fornecer leite ao seu animal adulto. Se pretende dar-lhe leite compre formulas especiais para gatos.

Ossos

Os ossos ao serem mastigados quebram-se em pequenos fragmentos que poderão perfurar o intestino. Isto é muito grave, porque pode espalhar bactérias do intestino pela cavidade abdominal do animal (peritonite). Os ossos de frango são principalmente perigosos porque têm mais cálcio o que os torna mais duros e indigeríveis. Também poderão ficar presos no esófago ou intestino, causando obstruções. O melhor é evitar dar ossos ao seu animal.

Abacates

Contêm um principio tóxico chamado persina. Não é tóxico para o cão e gato, mas pode causar ligeira irritação do estômago se comerem elevadas quantidades. Ingestão do caroço poderá causar obstrução gastrointestinal. A inclusão em rações comerciais não apresenta risco.

Ovo cru

Tal como as pessoas, os animais não deverão comer ovos crus. Há sempre o risco da presença de salmonela nos ovos crus.  A salmonela causa sinais digestivos graves. Por outro lado, o ovo contem factores anti-nutricionais que prejudicam a absorção de certos nutrientes. Cozinhar o ovo desnatura os factores e elimina a salmonella, tornando o ovo mais seguro.

Frutos secos

Frutos secos como amêndoas, pecans e nozes contêm elevadas quantidades de óleos e gorduras. Podem causar vómito, diarreia e até pancreatite em animais.

Côco e óleo de côco

Em pequenas quantidades não apresenta risco. Os óleos do coco podem irritar o estômago e causar diarreia. A água de coco tem elevados níveis de potássio e não é aconselhável para os animais.

Nozes Macadâmia

Apenas cães são afectados em doses superiores ou iguais a 2.4 g por cada quilo de peso. Pode causar fraqueza, depressão, vómito, tremor, hipertermia. Os sinais aparecem às 12 horas e podem durar 12 a 48 horas.

Salgados

Alimentos contendo muito sal, como batatas fritas, pretzels e pipocas salgadas deverão ser evitados. Excesso de sal pode causar sede e poliuria, ou até intoxicação. Os sinais apresentados são vómito, diarreia, depressão, tremor, hipertermia, convulsões e morte.

Citrinos

A planta, a fruta e as sementes contêm ácido cítrico e óleos essenciais que podem causar alteração do sistema nervoso central e depressão se ingerido em elevadas quantidades. Em baixas doses não apresentam sinais para além de irritação do estômago.

Sementes de frutos

Sementes de maçã, cereja, pêssego, nectarinas e ameixas contêm um químico natural (amidglina) que liberta cianeto quando digerido e podem ainda causar obstrução gastrointestinal. O cianeto causa dilatação das pupilas, hiperventilação, vómito, diarreia, arritmia, irritação cutânea, choque e até morte aos 2 a 4 dias.

Outros alimentos perigosos

Existem outros alimentos que trazem desvantagens quando ingeridos. O centro das espigas de milho podem causar obstruções. Gorduras da carne podem causar pancreatites. Suplementos humanos não são adequados a animais e poderão causar deficiência e excesso de micronutrientes. O ruibarbo, folhas de tomate e espinafre contêm oxalatos tóxicos. Alimentos açucarados podem causar problemas dentários, obesidade e diabetes. Carne e peixe cru apresentam elevado risco microbiológico.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *